Destaques

Atualidade

Opinião

E as sardinhas, senhores?!

Como uma horrenda coleção apresentada fora de horas, a notícia repete-se sempre na primavera-verão: ai Jesus, que se vão acabar as sardinhas e é preciso proibir já a pesca. Os portugueses, que são doidos por elas - de longe os maiores consumidores da Europa -, começam a enlouquecer com a perspetiva de ficarem em carência e logo se reviram de vontade de provar as primeiras do ano, pequeninas e gordinhas e a pingar no pão. Os pescadores, esses vão aos arames com a perspetiva de lhes estragarem boa parte do difícil negócio que lhes põe o pão na mesa. E lá tem de vir o ministro da pasta dizer que a coisa não é bem assim, que umas semanas sem pescar e as quotas estão repostas e tudo acabará em bem, com uma almoçarada de sardinha assada e sem faltar no prato nos festejos dos Santos.

Joana Petiz

Não, Portugal não foi a maior potência esclavagista

O historiador Miguel Cardiga afirmou, em recente entrevista ao DN, que Portugal foi "a maior potência esclavagista da modernidade" e que isso não tem sido devidamente considerado no país. Devo dizer ao meu colega que está enganado. Eu não sei em que fonte ou fontes Miguel Cardiga se apoiou para afirmar o que afirmou. Admito que tenha recorrido ao site The Trans-Atlantic Slave Trade Database. Se foi esse o caso, não terá visto com suficiente rigor. As tabelas do referido site, referem-se exclusivamente ao tráfico transatlântico de escravos, e para além de deixarem de fora, claro está, a parte africana do negócio escravista, reportam os números de Portugal e Brasil, em conjunto. Já chamei a atenção para isso em artigo anterior, que terá passado despercebido a Miguel Cardiga.

João Pedro Marques

Mundo

Edição do dia

Evasões 360

Estas 12 praias de Lisboa a Faro têm wi-fi gratuito

São cerca de três dezenas as praias portuguesas de norte a sul que estão equipadas com acesso livre à Internet e dispositivos móveis que permitem carregar o telemóvel ou o tablet, regidos por energia solar. A iniciativa já tem dois anos e pertence à marca de café torrado Buondi, da Nestlé, que coloca hotspots nestas praias selecionadas, com um alcance de cerca de 100 metros à sua volta. Veja a lista das praias na fotogaleria acima. Quando o projeto foi apresentado, a marca explicou que o objetivo era ser útil e tornar mais prática a vida dos cerca de 60 […]

Castelo de Bode tem atividades náuticas gratuitas este verão

Durante noventa dias vai ser possível explorar a albufeira de Castelo de Bode à boleia de diferentes desportos náuticos. Trata-se do Castelo de Board, um trocadilho em inglês - trocando «Bode» por «board» (prancha) - que dá nome ao evento organizado pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. O objetivo é promover os cinco parques de wakeboard existentes ao longo do lago: Aldeia do Mato (Abrantes), Lago Azul (Ferreira do Zêzere), Montes (Tomar), Trízio (Sertã) e Fernandaires (Vila de Rei). Todos estes locais convidam à aprendizagem dos rudimentos do wakeboard, aqui numa versão mais ecológica da modalidade, por recorrer a um […]

Viajar pelo mundo sem sair de Santa Apolónia

São vizinhas da estação de Santa Apolónia, mas a viagem à gastronomia mundial das manas Maria João e Filipa faz-se pelos tachos, e não por caminhos-de-ferro. E isso explica porque este novo bistrô lisboeta foi batizado de As Ladras. Não só pela proximidade à Feira da Ladra como pelo ‘roubo’ de influências a cozinhas de vários países. A inspiração geográfica é diversa mas os pratos tem três elementos em comum: a simplicidade, a apresentação cuidada e a sazonalidade, com a aposta em produtos de época. Isso vê-se, por exemplo, no ceviche e no sashimi do dia. O peixe tanto pode […]

Bairro Alto: nestes bares bebe-se cerveja até 1euro

Não se encontra cerveja barata em qualquer porta, é verdade, mas ainda se consegue beber uma imperial a um preço acessível a todas as carteiras. Em Lisboa, o Bairro Alto não é exceção e vários são os bares deste epicentro da noite alfacinha que ainda servem a cerveja até um euro. Para facilitar a tarefa, a Evasões fez as contas e mostra-lhe algumas das sugestões na fotogaleria acima. Vai um brinde? E que bem que sabe uma fresquinha em dias e noites de calor.     Leia também: Brindar ao calor: onde beber cerveja barata em Lisboa Cervejaria histórica de […]

DN Life

V Digital

Linkin Park: homenagem um ano após morte de Chester Bennington

A banda lembrou o líder um ano após o suicídio, numa mensagem emocionada " Para o nosso irmão Chester: Já se passou um ano desde a tua morte e sentimos uma mistura surreal de tristeza, mágoa, negação e reconhecimento. Ainda assim parece que estás por perto, rodeia-nos a tua memória e luz. O teu espírito único é uma marca permanente nos nossos corações, as piadas, a alegria e a ternura. Estamos eternamente gratos pelo amor, vida e paixão criativa que partilhaste connosco e com o mundo. Sentimos a tua falta mais do que as palavras podem expressar. Com amor, M,J,D,R,B ".