Opinião

Premium O Brasil e as fontes do mal

O populismo de direita está em ascensão, na Europa, na Ásia e nas Américas, podendo agora vencer a presidência do Brasil. Como se explica esta tendência preocupante? A resposta pode estar na procura de padrões comuns, exercício que infelizmente ganha profundidade com o crescente número de países envolvidos. A conclusão é que os pontos comuns não se encontram na aversão à globalização, à imigração ou à corrupção política, mas sim numa nova era de campanhas eleitorais que os políticos democráticos não estão a conseguir acompanhar, ao contrário de interesses políticos e económicos de tendências não democráticas. A solução não é fácil, mas tudo é mais difícil se não forem identificadas as verdadeiras fontes. É isso que devemos procurar fazer.

Pedro Lains

Premium 1964, 1989, 2018

A onda desmesurada que varreu o Brasil não foi apenas obra de um militar. Não foi, aliás, apenas obra dos militares. Os setores mais conservadores da Igreja, e os seus fiéis fanáticos, apoiaram. Os empresários mais radicais do mercado, que lutam para que as riquezas do país continuem restritas à oligarquia de sempre, juntaram-se. Parte do universo mediático pactuou, uns por ação, outros por omissão. Os ventos norte-americanos, como de costume, influenciaram. E, por fim, o anticomunismo primário, associado a boas doses de ignorância, embrulhou tudo.

João Almeida Moreira

Desporto

  • Classificações
  • Próx Jornada
  • Resultados

DN Life

Os pais não podem andar nus à frente dos filhos?

O corpo despido dos pais deve ser escondido e tapado, sob pena de as crianças poderem ver e ficar traumatizadas. Pode até ser considerado um abuso sexual! É isto o que muita gente pensa. Por isso, os pais fecham bem as portas da casa-de-banho e do quarto, andam enrolados em toalhas até se vestirem e todo este processo é vivido com muita preocupação e ansiedade. Ai se a toalha cai. Ai se as crianças veem... Muitos pais - especialmente homens - evitam ainda sentar os filhos ao colo, uma vez que isso implica, necessariamente, contacto entre o rabo da criança [...]

Evasões 360

8 ideias para um fim de semana de outono em Lisboa

O vinho aquece a alma; a cerveja refresca o espírito. Cada pessoa saberá as sensações que estas duas bebidas despertam, e elas vão estar em grande este fim de semana no Mercado de Vinhos do Campo Pequeno e na Oktober Festa – uma versão portuguesa da Oktoberfest alemã. E estes, na verdade, são apenas dois dos muitos eventos que vão decorrer um pouco por toda a cidade nos dias 20 e 21 de outubro, ou seja, no próximo fim de semana. Apesar da chuva alternada com sol e do vento, o que importa é sair de casa e aproveitar o […]

Castelo Branco, onde o tempo abranda e o azeite abunda

Quem galga os portões da Herdade da Urgueira, em Perais, aldeia fronteiriça de Castelo Branco, tem a ilusão de avistar uma ilha banhada pelo Tejo onde repousa um conjunto de casinhas brancas com rebordo amarelo. Em redor, o amarelo rasteiro da paisagem é tingido aqui e ali pelo verde das oliveiras que se estendem no terreno daquele que é «um dos primeiros empreendimentos de olivoturismo do país», segundo Carlos Lourenço, proprietário. Situada em Vila Velha de Ródão, concelho beirão onde a produção de azeite é uma tradição secular, a herdade tem sete apartamentos temáticos que permitem recorrer as diversas fases […]

Na Catalunha há uma via verde para passear de bicicleta

Às primeiras horas da manhã já andam ciclistas para lá e para cá, ao longo do antigo troço de caminho-de-ferro. Uns calmamente, em passeio, a dois, aproveitando a paisagem e o fresco que vai fazendo. Outros vestidos a rigor, com equipamentos de equipas de ciclismo, fazendo o percurso a todo o gás, imaginando - quem sabe? – uma meta imaginária de uma grande Volta europeia. Optamos por seis quilómetros de caminho, do interior à costa, parte integrante de um trajeto muito maior (140 km) a que correspondem as Vias Verdes da Catalunha, na província de Girona. Barcelona está a mais […]

Porto: Há uma nova casa de croissants gulosos na cidade

Este é já o segundo espaço da marca, que nasceu em 2014 pelas mãos de Daniela da Cunha. Foi nas Galerias Lumière que encontrou a primeira morada para os seus croissants recheados e desde o início de setembro estes também se encontram disponíveis numa nova casa na Avenida da Boavista. «O espaço é bastante maior, tem 20 lugares sentados e uma esplanada», conta Carlos Vieira, o responsável pela nova cafetaria. Com o aumento da loja vieram também novas propostas de almoço, «criadas pelo nosso chef Maurício». É o caso da paella, a bifana no prato, jardineira, pataniscas de bacalhau ou […]