Opinião

Joana Amaral Dias

Moles e amanteigados 

Sabia que, doravante, o Ministério Público pode vasculhar os seus emails sem a autorização de um juiz? PS, BE e PAN aprovaram uma alteração legislativa que permite apreender comunicações electrónicas, no âmbito de investigações ao cibercrime, sem ordem de um juiz de instrução criminal. De novo, como aconteceu com a abusiva e perversamente intitulada Carta dos Direitos Humanos na Era Digital (lei que oficializa a censura em Portugal), desta vez a coisa também resulta da transposição de uma directiva europeia.

Joana Amaral Dias

Daniel Deusdado

Marcelo foi a Vinhais - é essa a diferença

Ir num sábado de verão a Vinhais, para o funeral de dois jovens bombeiros vítimas de um acidente ao acorrerem a um incêndio, é um gesto de generosidade e humanismo. É sempre possível o Presidente da República fazer-se representar, mas não o fez - Eduardo Cabrita, por exemplo, enviou a secretária de Estado. A questão dos incêndios só é comprovadamente sentida como uma constante tragédia nacional em dias assim: nestes pequenos/grandes casos do quotidiano. Porque estes bombeiros não foram os primeiros nem serão os últimos vítimas dos fogos ateados ou de uma natureza explorada ao limite e cujo descontrolo nos deixa à mercê de todos os riscos. Marcelo mostra que está ao lado deles e mantém a pressão junto do Governo para que a floresta seja um tema de "alerta máximo".

Daniel Deusdado

Sebastião Bugalho

Distanciamento institucional

Numa palavra, e pelos piores motivos, poderíamos resumir o último debate do Estado da Nação numa palavra: arrepiante. Poupando o leitor à enumeração de inexistências - a oposição - e preferindo escapar aos desaires que emanam ultimamente do executivo, escapa-me como é que o Partido Socialista é governo há seis anos, consolida poder há outros tantos e triunfa eleitoralmente sempre que o país vai a votos, mas se encontra, aos ouvidos de quem se dá ao trabalho de escutar, sem nada para dizer.

Sebastião Bugalho

Rogério Casanova

Os cowboys do espaço e a álgebra esquecida

Que os sonhadores de hoje sejam os astronautas de amanhã... Bem vindos à alvorada de uma nova Era Espacial!" cantarolou alegremente Richard Branson, uma sílaba em cada nota, depois de regressar de um voo sub-orbital de 4 minutos - e de imediato os seus óculos escuros pareceram mais patuscos, os seus chumaços nos ombros mais retro, o seu fatinho espacial mais vintage. A linguagem com que a CNN enquadrou a posterior excursão de Jeff Bezos não foi menos exorbitante. Richard Quest, o cidadão inglês cujo cargo oficial na estação é imitar um cidadão inglês, cinzelou em directo o seguinte epigrama: "Os últimos dias podem mudar não apenas a história do mundo, mas do sistema solar". Bezos, que se limitou a debitar uma procissão de "wows" e "amazings" debaixo do chapéu de cowboy, soou quase modesto na sua escolha de lugar-comum (qualquer coisa inócua sobre "construir o futuro").

Rogério Casanova

Mais atualidade

Mohsen Ghasemi

Possível política externa do novo governo iraniano

A 13.ª eleição presidencial no Irão foi realizada com a participação de quase 49% da população. Ebrahim Ra'isi obteve o maior número de votos entre os demais candidatos e foi declarado vencedor da eleição. Nesta eleição. a afluência não foi tão elevada em comparação com eleições anteriores, pelo que estes resultados mostram insatisfação com a situação económica e com a gestão dos problemas internos e das interações estrangeiras.

Mohsen Ghasemi

Hipólito Nzwalo

Dia Mundial do Cérebro: a importância de controlar os fatores de risco cerebrovascular

O Dia Mundial do Cérebro, uma iniciativa da Federação Mundial de Neurologia, comemora-se anualmente no dia 22 de julho. Este ano é dedicado à esclerose múltipla, doença inflamatória do sistema nervoso central, que afeta mais de 2,8 milhões de pessoas a nível mundial. O contributo dos fatores de risco cerebrovascular no prognóstico da esclerose múltipla vem sendo progressivamente demonstrado.

Hipólito Nzwalo

Evasões

Notícias Magazine

V Digital

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

Nos últimos tempos, a construção de ciclovias na capital acentuou-se com o objetivo de cumprir a promessa eleitoral do presidente da Câmara, Fernando Medina, de ter "pelo menos 200 quilómetros" de vias cicláveis até ao fim de 2021. Apesar das muitas vozes críticas contra faixas "de utilização reduzida", os especialistas consideram que só se promove a utilização deste meio de transporte se, antes, se construírem as infraestruturas necessárias.