Atualidade

Opinião

Adriano Moreira

O mundo pós-ocidental

Quando se pretende saber quem governa o mundo, verificamos que o poder real é frequentemente oculto, não coberto pela legalidade, sendo apenas um voto a ideia de que a ONU seria presidida por dois princípios não escritos, o "mundo único", isto é, sem guerras, e a "terra casa comum dos homens", isto é, governada e não esgotada no sentido de pôr em perigo a sobrevivência das espécies, incluindo a humana. Por isso não desaparece a questão multissecular de decidir se a autoridade do poder deve ser retida pelos humanos que ganharam a qualidade de cidadãos (democracia), ou se esta ainda é ameaçada pelos poderes, ou ocultos ou não legitimados.

Adriano Moreira

Filomena Naves

Compras de Natal 

O bulício habitual já de si é pesado. Trânsito compacto logo cedo pela manhã, o para-arranca do escoar-se a cidade ao fim do dia, os comboios e o metro cheios de gente, os solavancos lentos dos autocarros - um movimento intenso, permanente, que atordoa. Mas à aproximação do Natal - e antes disso os saldos e as promoções, mais a Black Friday que se eterniza num fim de semana - parece que tudo ganha ainda mais velocidade, numa vertigem de compras que chega sem aviso e se instala, senhora dos nossos dias.

Filomena Naves

Ricardo Santos

Os meus 387 euros

Leio no Dinheiro Vivo (28-11-2019) que "os portugueses deverão gastar neste ano uma média de 387 euros em compras de Natal por agregado familiar". Diz a mesma notícia, baseada num estudo da Deloitte, que serão mais nove euros do que em 2018 e que a média europeia é de 461 euros. Tenho muito medo de médias, assustam-me. Se alguém receber cinco mil euros por mês e outra pessoa levar para casa 600, a média de ambos os ordenados é de 2800 euros. Parece simplista, não é? Mas é a verdade dos números.

Ricardo Santos

Método de estudo: ouvir podcasts

Método de estudo: ouvir podcasts

"Em 1474, Henrique IV bateu as botas e instalou-se o caos em Espanha", assegura Juan Jesús Pleguezuelos. E tem razão, porque mal o rei foi desta para melhor, os defensores de Joana (sua filha) e de Isabel (sua irmã) começaram a lutar entre si para ver quem ficava com a coroa. Os textos da época contaram a história de outra forma. De facto, na Crónica dos Reis Católicos Fernando e Isabel de Castela e Aragão, Fernando del Pulgar escreveu: "O rei veio para a vila de Madrid e, em quinze dias, a sua doença agravou-se e acabou por morrer no palácio aos onze dias do mês de dezembro do ano de mil quatrocentos e setenta e quatro, às onze horas da noite. Morreu aos cinquenta anos de idade, era um homem bem constituído e não bebia vinho. Porém sofria de cólicas renais e de pedra, e esta doença incomodava-o com muita frequência". Narrada desta forma, a história seduz menos e, acima de tudo, percebe-se pior. Foi disto que se apercebeu Pleguezuelos, um professor do liceu Virgen de las Nieves de Granada e, por isso, decidiu produzir uma série de vídeos e podcasts para ajudar os seus alunos.Contudo, o que começou por ser um pequeno projeto destinado apenas a ajudar os jovens tornou-se num dos conteúdos de podcast mais procurados em plataformas como o Spotify. "Levar as aulas para o telemóvel do aluno pode ser uma ferramenta educativa potentíssima", garante Pleguezuelos que, para além dos podcasts e do canal no YouTube, também se liga ao Instagram para resolver em direto as dúvidas relacionadas com as provas de acesso à universidade. Toda a ajuda é pouca, uma vez que Espanha, com 17,9%, continua a ser o país com a mais elevada percentagem de abandono escolar precoce da União Europeia, segundo dados de 2018 do Eurostat (Portugal apresentava uma taxa de 11,8% no mesmo ano, sendo a média da UE 10,6%). Uma percentagem que, além disso, se complementa com professores muitas vezes desmotivados por um trabalho pouco reconhecido (um estudo da Universidade de Múrcia assegurava há uns anos que 65% dos docentes apresentavam síndrome de burnout, ou esgotamento) e que sofreu um duro golpe com a crise.Mas longe de se render perante a escassez de recursos, os cortes nos orçamentos para a educação ou a desmotivação dos adolescentes, Pleguezuelos (que se autointitula "o professor inquieto" no seu website) recorreu à imaginação, ao entusiasmo e à generosidade de quem decide partilhar os seus conhecimentos de forma desinteressada. Os seus alunos, como não podia deixar de ser, agradecem, ouvem os conteúdos em casa, no autocarro ou enquanto caminham na rua. Todos reconhecem o esforço deste professor apaixonado pela palavra, que se tornou numa celebridade entre estudantes espalhados pelo país: "Cria-se um grande impacto a nível pessoal. Receber diariamente comentários de alunos de toda a Espanha que me agradecem pelo que estou a fazer foi muito enriquecedor. Já me fez levantar e deitar com um sorriso de orelha a orelha por ler as coisas que me escreviam."Entrevista e edição: Noelia Núñez | David Giraldo Texto: José L. Álvarez Cedena

O circo com animais virtuais

O circo com animais virtuais

Alonso Trenado questiona o palhaço Fofito quanto á possibilidade de o Circo Roncalli substituir os tradicionais números com animais por sofisticados hologramas. O palhaço veterano não podia ter ficado mais entusiasmado: "Quem diria que podíamos ter um elefante na pista e que ninguém lhe consegue tocar".Aos habituais acrobatas, malabaristas, palhaços, equilibristas ou ilusionistas, juntam-se neste circo alemão gigantescos animais holográficos com mais de seis metros de altura. Para o conseguir, instalaram na parte superior da tenda onze lasers que projetam uma imagem de alta definição com 13.000 por 1.900 pixéis. A mais avançada tecnologia inserida num espetáculo tradicional com vários séculos de história, que se moderniza desta forma e evita uma das maiores polémicas que perseguiu o circo nos últimos anos, a dos maus-tratos a animais. E o melhor é que, no fim de contas, o espetáculo apresentado na pista do Roncalli através dos seus seres virtuais conseguiu o seu objetivo. Um objetivo que, sem dúvida, se manterá inalterado por muitos anos que passem: iludir, emocionar, entreter.Reportagem e edição: Alonso Trenado, Noelia Núñez, Ainara Nieves, Douglas Belisario, Cris del MoralTexto: José L. Álvarez Cedena

Insider

Graças à realidade aumentada, esta impressora quer dar música às suas folhas

Graças à realidade aumentada, esta impressora quer dar música às suas folhas

A Xiaomi criou uma impressora que permite imprimir fotografias e documentos, da forma tradicional, mas que permite ao utilizador acrescentar áudio e vídeo ao documento, que podem ser reproduzidos no telefone. A impressora tem o nome de Jiyin Gramophone e possibilita que os utilizadores acrescente até um minuto de áudio ou vídeo a um documento, noticia o site Gizmochina, que fala em fotografias com realidade aumentada. Com um preço de 699 yuan, cerca de 90 euros à conversão atual, a impressora permite que o utilizador possa ouvir a música ou o vídeo que escolheu adicionar a determinado documento, através do [...]

Chrome vai avisá-lo caso a sua password tenha sido roubada

Chrome vai avisá-lo caso a sua password tenha sido roubada

A Google já tinha indicado que iria avisar os utilizadores caso alguma das palavras-passe tivesse sido comprometida. A partir de agora, a funcionalidade já está disponível no Chrome, com a possibilidade de fazer a verificação à password. No anúncio, onde detalha as novidades para proteger as palavras-passe dos utilizadores no browser, a tecnológica indica que esta verificação será feita sempre que queira entrar em algum site. A Google já tinha lançado este tipo de verificações este ano, mas no formato de extensão para o navegador Chrome. Em outubro, a funcionalidade foi também integrada na conta Google. De acordo com a [...]

V Digital

André Ventura exigiu pedido de desculpas a Ferro

Ferro Rodrigues irrita-se com a "vergonha" de André Ventura e troca duas vezes o nome a Joacine

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, fez na quinta-feira uma advertência ao deputado do Chega, André Ventura, por utilizar as palavras "vergonha" e "vergonhoso" nas suas intervenções. André Ventura criticava o Governo por não ter verbas para a remoção de amianto dos edifícios públicos. Na acesa troca de palavras com Ventura, Ferro Rodrigues acabou por trocar duas vezes o nome de Joacine Katar Moreira, do Livre, a deputada seguinte a intervir.

O Huawei Mate 30 Pro

O Huawei Mate 30 Pro já pode ser comprado em Portugal e traz brinde

Em Portugal, fonte da Huawei diz que não tem qualquer novidade, mas é certo que a partir de sexta-feira vai ser possível comprar no nosso país o novo Mate 30 Pro. A novidade surgiu na página dedicada ao equipamento da Amazon espanhola . Espanha é um dos poucos países do mundo onde o novo, e polémico, super-smartphone da Huawei pode ser comprado, mas apenas na loja oficial da marca em Madrid. Uma disponibilidade controlada, que a julgar pela página da Amazon vai terminar amanhã.