Opinião

Premium OE 2019 e "o último orçamento que acabei de apresentar"

"Menos défice, mais poupança, menos dívida", foi assim que Mário Centeno, ministro das Finanças, anunciou o Orçamento do Estado para 2019. Em jeito de slogan, destacou os temas que mais votos poderão dar ao governo nas eleições legislativas, que vão decorrer no próximo ano. Não é todos os anos que uma conferência de imprensa no Ministério das Finanças, por ocasião do orçamento da nação, começa logo pelos temas do emprego ou dos incentivos ao regresso dos emigrantes. São assuntos que mexem com as vidas das famílias e são temas em que o executivo tem cartas para deitar na mesa.

Rosália Amorim

Quando os povos mergulham na noite

No mesmo dia em que o eleitorado brasileiro colocou Jair Bolsonaro à entrada do Palácio do Planalto, foi divulgado um inquietante Relatório Especial do IPCC - órgão da ONU encarregado de monitorizar a marcha global das alterações climáticas. A mensagem é dupla. Primeiro, as alterações climáticas estão a crescer a um ritmo que a ciência, importa confessá-lo, não foi capaz de antecipar. Segundo, o limite antes considerado aceitável de 2ºC para o aumento da temperatura média até ao final do século afinal seria catastrófico, Devemos, por isso, usar a próxima década para mudar aceleradamente o nosso sistema de produção e consumo (de civilização, em geral), de modo a impedir que esse aumento ultrapasse 1,5ºC. Imaginemos Bolsonaro a ler o relatório do IPCC, o homem que quer destruir a Amazónia e que alardeia a sua ignorância e preconceito! O seu problema, como o de Trump, como o de Duterte e de todos os outros tiranetes é que nem sequer têm a literacia elementar para perceberem aquilo que recusam. A política foi inventada, acreditamos, para corporizar a força comum na superação das ameaças que só em comum podem ser vencidas. Se assim é, então, ao eleger líderes ignorantes, moralmente niilistas e semeadores da discórdia e do conflito - que nos levam para o abismo que deveriam evitar - estamos a colocar a antipolítica no lugar da política. De onde se deveria esperar a salvação vem, afinal, o maior perigo...

Viriato Soromenho-Marques

Os jogos papais com o comunismo

O presidente do Instituto da Memória Nacional polaco Jaroslaw Szarek apresentou há dias uma opinião segundo qual a eleição decorrida há 40 anos do Cardeal Karol Wojtyla para o papado acelerou drasticamente o colapso do comunismo na Europa. - Sem João Paulo II o comunismo duraria ainda várias gerações - afirmou Szarek. Paradoxalmente os próprios comunistas reforçaram a posição do jovem cardeal de Cracóvia na Igreja e contribuíram para o seu sucesso no Conclave finalizado em 16 de outubro de 1978. As perseguições às quais foi sujeito o futuro Papa e outros bispos polacos consolidavam a oposição no país, enquanto para exterior enviavam uma mensagem da "atitude indomável dos mártires pela fé". Os documentos do regime comunista polaco publicados em 2006, ou seja, um ano depois da morte do Papa, coincidem com a imagem traçada pelos amigos e conhecidos. Dois anos antes do conclave os serviços da inteligência da Polónia comunista escreveram sobre o cardeal: "podemos concluir objetivamente que a sua sabedoria e autoridade devem-se entre outros à sua fantástica capacidade de usar o potencial científico (...), capacidade de convencer para trabalhar para o bem da Igreja e não apenas leigos católicos, mas também outras pessoas, respeitadas na comunidade científica".

Marcin Zatyka

Males por bem

Em 2012 uma tempestade atingiu Portugal, eu, que morava na praia da Barra, fiquei sem luz nem água e durante dois dias acompanhei o senhor Clemente (reformado, anjo-da-guarda e dançarino de salão) fixando telhados com sacos de areia, trancando janelas de apartamentos de férias e prendendo os contentores para que não abalroassem automóveis na via pública. Há dois anos, o prédio onde moro sofreu um entupimento do sistema de saneamento e pude assistir ao inferno sético que lentamente me invadiu o pátio e os pesadelos. Os moradores vieram em meu socorro e em pouco tempo (e muito dinheiro) lá conseguimos que um piquete de canalizadores nos exorcizasse de todo mal.

Nuno Camarneiro

Desporto

  • Classificações
  • Próx Jornada
  • Resultados

DN Life

Os pais não podem andar nus à frente dos filhos?

O corpo despido dos pais deve ser escondido e tapado, sob pena de as crianças poderem ver e ficar traumatizadas. Pode até ser considerado um abuso sexual! É isto o que muita gente pensa. Por isso, os pais fecham bem as portas da casa-de-banho e do quarto, andam enrolados em toalhas até se vestirem e todo este processo é vivido com muita preocupação e ansiedade. Ai se a toalha cai. Ai se as crianças veem... Muitos pais - especialmente homens - evitam ainda sentar os filhos ao colo, uma vez que isso implica, necessariamente, contacto entre o rabo da criança [...]

"Quantas vezes não vemos famílias a jantar cada um agarrado ao seu ecrã?"

Em média, uma mãe ou um pai passam 37 minutos por dia com o seu filho. Os miúdos estão cerca de oito horas na escola, menos do que o tempo que os seus pais passam a trabalhar. Escola e trabalho que muitas vezes, demasiadas vezes, são levados para casa. Já para não falar no tempo que é dispendido a olhar para um ecrã, de telemóvel, de tablet, de computador, mesmo quando estão todos juntos, fisicamente. O que andamos a fazer com o nosso tempo? É esta a questão de fundo que perpassa o mais recente livro do pedopsiquiatra Pedro Strecht Pais Sem Pressa - O tempo na relação entre pais e filhos, lançado ontem. Talvez seja tempo de parar para pensar.

Evasões 360

Na Catalunha há uma via verde para passear de bicicleta

Às primeiras horas da manhã já andam ciclistas para lá e para cá, ao longo do antigo troço de caminho-de-ferro. Uns calmamente, em passeio, a dois, aproveitando a paisagem e o fresco que vai fazendo. Outros vestidos a rigor, com equipamentos de equipas de ciclismo, fazendo o percurso a todo o gás, imaginando - quem sabe? – uma meta imaginária de uma grande Volta europeia. Optamos por seis quilómetros de caminho, do interior à costa, parte integrante de um trajeto muito maior (140 km) a que correspondem as Vias Verdes da Catalunha, na província de Girona. Barcelona está a mais […]

Porto: Há uma nova casa de croissants gulosos na cidade

Este é já o segundo espaço da marca, que nasceu em 2014 pelas mãos de Daniela da Cunha. Foi nas Galerias Lumière que encontrou a primeira morada para os seus croissants recheados e desde o início de setembro estes também se encontram disponíveis numa nova casa na Avenida da Boavista. «O espaço é bastante maior, tem 20 lugares sentados e uma esplanada», conta Carlos Vieira, o responsável pela nova cafetaria. Com o aumento da loja vieram também novas propostas de almoço, «criadas pelo nosso chef Maurício». É o caso da paella, a bifana no prato, jardineira, pataniscas de bacalhau ou […]

8 mesas de conforto para o outono em Lisboa

Bacalhau assado, postas de carne barrosã, risotos com combinações improváveis. A comida caseira e tradicional, ou de inspiração mais contemporânea, é sempre uma boa escolha para uma refeição – sobretudo nos tempos frios que se aproximam – e tem porto seguro nestes 8 restaurantes de Lisboa. São espaços onde apetece entrar, ficar e apreciar tanto a comida como a decoração, pois o conforto também se faz de outros aspetos como a qualidade e funcionalidade do espaço e do serviço. Tudo para que a experiência seja positiva e deixe vontade de repetir. Percorra a fotogaleria para conhecer 8 restaurantes com comida […]

Mercado de Vinhos chega ao Campo Pequeno esta sexta

Este ano a região em destaque é o Dão, mas no Campo Pequeno vão estar representados pequenos e médios produtores do todo o país num total de 160 expositores. Até domingo, além das provas de vinhos, espumantes e petiscos os visitantes têm ainda uma novidade à disposição. O programa paralelo «Conversas e um copo de vinho» decorre ao longo dos três dias num auditório onde enólogos, produtores e técnicos falarão do seu trabalho, dos seus desafios e das especificidades de cada tipo de vinho. No primeiro dia do mercado o programa abre com a intervenção de Arlindo Cunha, presidente da […]