Atualidade

Opinião

Hélder Vaz

O renascimento do espírito de Bissau. Da instabilidade à aliança para a mudança

O Presidente da República Portuguesa iniciará na próxima segunda-feira uma visita à Guiné-Bissau, um país cujo povo mantém uma singular amizade com Portugal. Para compreender a Guiné-Bissau é necessário olhar para a guerra civil de 1998, que opôs o general Ansumane Mané ao lendário Presidente Nino Vieira com consequências catastróficas, tendo provocado milhares de mortos, a fuga para o estrangeiro dos quadros e profissionais mais capacitados, o colapso da Administração Pública, a erosão da autoridade do Estado e a multiplicação da conflitualidade e de fatores fraturantes em todos os quadrantes da sociedade.

Hélder Vaz

Joana Amaral Dias

Leia e apague

Portugal acaba de institucionalizar e legalizar a censura, atribuindo poderes a uma entidade agora autorizada a perseguir quem "produza, reproduza ou difunda" narrativas consideradas pelo Estado como "desinformação". O Estado também irá "apoiar a criação de estruturas de verificação de factos por órgãos de comunicação social" e "incentivar a atribuição de selos de qualidade" à imprensa considerada "fidedigna". Enfim, os governos decidirão quem é detentor da verdade e quem a certifica.

Joana Amaral Dias

Sebastião Bugalho

Cinco desafios para o PSD

Mudar. Rui Rio prepara-se para perder a sua terceira eleição consecutiva. A troika, o passismo, a oposição interna, as sondagens, a maçonaria ou a imprensa não servirão como desculpa. Já se esperou, já se deu tempo, já se procurou entender, já chega. Rio começou por defender uma estratégia ao centro, de aproximação ao PS, com quem assinou pactos de nula consequência mas útil aparato, e acabou a aceitar acordos e putativas conversações com o Chega. Independentemente da bondade ou coerência ideológica destes movimentos, uma coisa é certa: nenhum deles resultou. Em três anos de liderança, Rio não tem um resultado acima dos 27% ou uma sondagem acima dos 30%. Neste país político, Costa é rei da governação e Ventura senhor da contestação. O PSD, único partido capaz de concretizar uma alternativa de poder, não existe. É agradecer-lhe, apertar-lhe a mão, passar o álcool-gel e seguir em frente. Pior será difícil.

Sebastião Bugalho

Daniel Deusdado

Internamentos - a chave para detetar "Sporting"

No tempo em que os testes covid eram um monopólio dos laboratórios, qualquer positivo contava para as estatísticas. Só que as circunstâncias mudaram. Até o Presidente Marcelo estima "duas a três semanas" para medirmos as consequências. Já não é exatamente assim. Um adepto do Sporting vai fazer um teste sem sintomas? E se os tiver, liga para o SNS 24 ou compra o teste na farmácia e fá-lo em casa? É que, se estiver positivo, ninguém sabe e talvez não fique 14 dias confinado. Além de que não tem de dar aos rastreadores os nomes de familiares ou amigos com quem contactou, sequestrando-os. Resultado: não é pelos casos diários que vamos medir o "Sporting".

Daniel Deusdado

José Mendes

O xadrez israelo-palestiniano

Reacendeu-se a chama da violência entre Israel e a Palestina, com troca de mísseis e pessoas a morrer de ambos os lados da barricada. A razão aparente terá sido a intenção de colonos israelitas expulsarem famílias palestinianas do bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém, para ocuparem as suas casas, alegando que as mesmas haviam pertencido no passado a grupos judeus. Independentemente do lado em que está a razão, se é que é possível descortinar no tempo longínquo a origem desses direitos, o argumento parece frágil, sobretudo quando se conhece que há muitos anos acontecem situações similares sem que o efeito vá para além de escaramuças pontuais.

José Mendes

João Lopes

O outro lado do espelho

O reaparecimento nas salas de cinema de O Mensageiro, de Joseph Losey, em cópia restaurada, relança o nosso olhar num tempo em que o cinema vivia irredutíveis convulsões. O filme venceu o Festival de Cannes de 1971 e bastará lembrar alguns títulos da respetiva secção competitiva para reconhecermos a riqueza do momento: Morte em Veneza (adaptação de Thomas Mann por Luchino Visconti), Taking Off/Os Amores de Uma Adolescente (estreia de Milos Forman na produção americana), Pânico em Needle Park (com Al Pacino, sob a direção de Jerry Schatzberg, retratando cenários da toxicodependência), etc.

João Lopes

Rogério Casanova

O presidente da câmara e a Fonte do Amor

Sentadas à mesa numa sala de reuniões, várias pessoas manuseiam dossiês e folhas de papel. "Precisamos de compreender qual é o branding da cidade." Um projector inunda uma parede com quadros, gráficos, algarismos. Um homem de óculos e bigode une as pontas dos dedos em contemplação estratégica e pergunta se o branding é um letreiro.. "Não, não... o branding é algo que vem de uma visão geral." "Eu explico-te o que é o branding, interrompe outro participante. "Estive em Minneapolis e chamam-lhe a Cidade dos Lagos... e o Estado do Minnesota é o Estado dos Dez Mil Lagos! Mas isso não se vê só dentro do município... está escrito em todas as matrículas de carros!" O homem de óculos e bigode insiste que continua sem perceber o que é branding. "É uma lista de slogans?" Pausa. Suspiros. Ombros resignadamente encolhidos. "Porque é que não admitimos que não sabemos o que é branding?"

Rogério Casanova

Manish Chauhan

Obrigado, Portugal!

A recentemente concluída histórica Cimeira de Líderes Índia-UE, com a bela cidade do Porto como pano de fundo, ainda que em formato virtual, mostrou mais uma vez a liderança prospetiva de Portugal e a sua capacidade de promover e intensificar os laços entre a Índia e a UE. A reunião entre o PM Narendra Modi e os líderes dos 27 Estados membros da UE espelhou a ambição partilhada de aprofundar a parceria estratégica. Esta reunião de alto nível foi extremamente simbólica, uma vez que ocorreu durante a vibrante e crucial presidência portuguesa do Conselho da UE. Convém recordar que a primeira Cimeira Índia-UE foi realizada em Lisboa, em 2000, quando Portugal presidia ao Conselho da UE, tendo relançado o relacionamento entre a Índia e Portugal, arraigado na história, e conferindo-lhe uma base contemporânea. Vinte e um anos depois, e tendo por base a recente 15.ª Cimeira Índia-UE, em 2020, e o Diálogo de Alto Nível sobre Investimento e Comércio, esta cimeira mostrou os dois governos a trabalharem em conjunto, com uma visão clara e de longo prazo.

Manish Chauhan

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões

Notícias Magazine

A psoríase, o sofrimento crónico, e o papel da família

A psoríase, o sofrimento crónico, e o papel da família

A psoríase é uma doença inflamatória crónica, considerada uma patologia sistémica, associada a múltiplas comorbilidades, incluindo cardiovasculares (diabetes, obesidade, hipertensão arterial e doença cardiovascular), articulares (artrite psoriática) e psicológicas (depressão e ansiedade). É como se a pele estivesse a descamar e manifesta-se sobretudo nos cotovelos, nos joelhos, na região lombo-sagrada e no couro cabeludo, associando-se [...]

V Digital