Opinião

Jorge Moreira da Silva

Além da democracia formal

O tema da qualidade da democracia tem sido recorrente nestes meus artigos, mas, desta vez, abordo-o numa perspetiva global e não nacional. Em especial porque, no preciso momento em que nos confrontamos com a resposta a uma crise cuja gravidade não tem precedentes nas últimas sete décadas, e que necessariamente requererá uma mobilização de todos os cidadãos, deparamo-nos com uma inquietante erosão da confiança dos cidadãos na política, nas instituições e na própria democracia.

Jorge Moreira da Silva

José Ribeiro e Castro

Joacine, a censora

Construí a tese de Joacine Katar Moreira ser uma vibrante evidência do lusotropicalismo, da específica maneira portuguesa de estar no mundo, inclusiva e integradora. Uma leitura sociológica e histórica, que informa correntes de pensamento português com o traço comum da multirracialidade e capacidade de abrangência religiosa. Uma teoria que, mais do que apenas leitura do passado, é sobretudo uma leitura para o futuro - e, assim, uma promessa, uma promessa radiosa.

Ribeiro e Castro

Mais Opinião

Cristina Siza Vieira

Jorge Sampaio. Uma pequena estória, uma grande visão

No início da década de 90 do século passado, o Grupo Pestana adquiriu o Palácio Vale- Flor, em Lisboa, com a intenção de o transformar em hotel. Além da adaptação do Palácio em si, a intenção era levar a efeito no jardim a construção de quartos e suites, de acordo com um projecto do Arquitecto Manuel Tainha. Apesar do parecer favorável do então Instituto Português do Património Cultural, a Comissão de Coordenação da Região de Lisboa e Vale do Tejo emitiu parecer desfavorável ao projecto, que veio a ser reformulado. Um ponto crítico dizia respeito aos jardins do palácio. Havia que manter não só a traça romântica do jardim, como as suas árvores e arbustos. Que alegadamente o projecto desrespeitava. Ao tempo, como Subdirectora geral do Turismo, lembro-me de, juntamente com o Director-Geral, visitar esse jardim, acompanhados por técnicos do Laboratório de Patologia Vegetal - denominação expressiva, esta - do Instituto Superior de Agronomia, creio que por indicação sábia do Arquitecto Ribeiro Telles, com quem se vinha falando sobre a difícil situação. Fui calçada de botas cardadas, tal como os demais, penso. O estado sanitário das poucas arvores e arbustos que resistiam de pé metia dó. E o traçado do jardim já nada tinha de romântico, de há tanto tempo abandonado.

Cristina Siza Vieira

Pedro Cruz

Com o devido respeito

Numa campanha eleitoral, que tem várias formas de expressão, entre entrevistas, debates e comícios, arruadas e discursos, é tido como "normal" que se cometam "excessos" de linguagem contra os adversários políticos. No dia da eleição, volta a serenidade e a urbanidade que, por norma, pautam as relações entre políticos dos vários partidos, com mais ou menos diferenças ideológicas, durante todos os outros dias do ano em que não estão em campanha eleitoral.

Pedro Cruz

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões

Notícias Magazine

V Digital

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

Nos últimos tempos, a construção de ciclovias na capital acentuou-se com o objetivo de cumprir a promessa eleitoral do presidente da Câmara, Fernando Medina, de ter "pelo menos 200 quilómetros" de vias cicláveis até ao fim de 2021. Apesar das muitas vozes críticas contra faixas "de utilização reduzida", os especialistas consideram que só se promove a utilização deste meio de transporte se, antes, se construírem as infraestruturas necessárias.