Atualidade

Opinião

Jorge Moreira da Silva

Proteger os bens públicos globais

Poucos duvidam do potencial disruptivo desta pandemia na forma como passaremos a abordar temas como a saúde, a investigação científica, a organização do trabalho, o ensino à distância, as cadeias de valor globais e a digitalização. Contudo, uma das mudanças que menos discussão tem merecido é a da inexorabilidade da reforma da arquitetura global e da própria noção clássica de Estado-nação, agora que ficou bem demonstrada a interdependência entre o bem-estar das pessoas e do planeta, assim como a verdadeira interdependência entre todos os países.

Jorge Moreira da Silva

Pedro Marques

Está de regresso a Europa social

Por si só, colocar as políticas sociais no topo da agenda com a realização da Cimeira Social teria já um enorme significado. Não apenas porque estas não têm estado (e deviam) na esfera de intervenção da UE, como também porque alguns líderes europeus vieram recentemente dizer que querem que assim continue. Compreende-se os seus motivos. Sabem que a redução das desigualdades e a proteção aos mais vulneráveis só se conseguem com políticas que vão ao arrepio daquilo que defendem.

Pedro Marques

Mais atualidade

Fernanda Câncio

Uma história de violência

A história de todas nós - todas, filhas, alunas, trabalhadoras, amantes, mães, irmãs - é uma história de violência." A frase é de Alexandra Lucas Coelho, jornalista e escritora, num post no Facebook. Alexandra fala, obviamente, a propósito das recentes denúncias públicas de casos de assédio, violência doméstica e violências outras em Portugal, inserindo-as naquilo que ela descreve como um continuum - a violência a que as mulheres são sujeitas, conformadas, habituadas.

Fernanda Câncio

Sebastião Bugalho

Nuno Monteiro (1971-2021). A vénia do mundo a um português

À beira de terminar o liceu, e sem saber exatamente ao certo o que seguir na faculdade ou na vida profissional, um jovem português de nome Nuno Monteiro recebeu um livro emprestado por um familiar. A Ascensão e Queda das Grandes Potências ‒ Alterações Económicas e Conflitos Militares de 1500 a 2000 ‒, de Paul Kennedy, o historiador britânico de Relações Internacionais, ajudou-o a tomar essa decisão. Não a escolher um futuro, mas a vislumbrar um gosto.

Sebastião Bugalho

Pedro Tadeu

A União Europeia é a potência mais egoísta do planeta?

Adoro que haja países que digam "não" aos Estados Unidos da América, quanto mais não seja para diminuir um pouco a sensação sufocante de que os seus governantes mandam no mundo a seu bel-prazer. Mas quando é o governo dos Estados Unidos da América a propor a chamada suspensão das patentes das vacinas para a covid-19 e o "não" a esta ideia vem dos seus aliados da União Europeia (UE) - quase sempre servis em quase todos os assuntos deste planeta - mordo a língua...

Pedro Tadeu

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões

Notícias Magazine

V Digital