Opinião

Miguel Romão

Prudência e caldos de galinha

No momento em que escrevo, antecipam-se já limitações adicionais à nossa vida comum devido à pandemia. Estuda-se ainda a capacidade das atuais vacinas responderem à nova variante. Cancelam-se atividades sociais e eventos. Reduz-se o tempo escolar e regressa-se a teletrabalho quando possível. Os testes rápidos esgotaram-se nas farmácias e nos supermercados. Aumentam os contágios e os internamentos hospitalares. Na matriz de risco revista, está-se praticamente no pior dos cenários de incidência e transmissibilidade. Portugal limitou unilateralmente o acesso ao seu território de cidadãos provindos da União Europeia, medida que no ano passado repudiava quando foi adotada por outros Estados-membros. A presidente da Comissão Europeia veio defender a obrigatoriedade das vacinas. Só os números da mortalidade e dos internamentos em cuidados intensivos parecem ainda suster alguma normalidade aparente.

Miguel Romão

Gonçalo Reis

Um homem com qualidades

Conheci Almerindo Marques num fim de tarde de primavera, há vinte anos, no Hotel Altis. Era fácil adivinhar que estava perante uma figura singular. Conciliava uma calma olímpica com uma enorme determinação. Chegava a ser ligeiramente desconcertante aquela sua crença absoluta no trabalho a realizar, perante qualquer emergência. Fora assim na banca, seria assim na comunicação social, e mais tarde nas infraestruturas. Tínhamos sido nomeados para gerir a RTP, que estava à beira de explodir.

Gonçalo Reis

Raúl M. Braga Pires

Por um Qatar 2022 apenas árabe!

A organização do Campeonato do Mundo Qatar 2022, à medida que os países se foram qualificando, guardou para esta fase a publicação de um cartaz com uma "parede-arcada que não o é" e com três portas abobadadas fechadas que simbolizam a entrada. Frente a essa parede com portas, estão vários jogadores envergando o equipamento oficial de cada país que representam. As portas estão de frente para quem vê o cartaz e os jogadores estão de costas viradas para o público e de frente para as portas em que querem entrar, o Mundial de Futebol, Qatar 2022. Até aqui tudo bem, tudo faz sentido, não fosse a fachada apresentada uma iconografia berbere usada num evento e por um país árabe. Os activistas berberes magrebinos, com enfase para os marroquinos, mobilizaram-se nas redes sociais, contra mais este abuso e aculturação da sua identidade, propondo a formação de um colectivo de advogados berberes que tome em consideração processar judicialmente a poderosa organização deste Campeonato do Mundo de Futebol. Este palco, bem explorado, daria à causa amazigh uma visibilidade ainda mais interessante, ao caminho reivindicativo que esta(s) comunidade(s) autóctone(s) do Magrebe têm tomado e cujo sentido tem visto caminhos cada vez mais académicos e científicos.

Raul M. Braga Pires

Victor Ângelo

Somos todos pela democracia… 

O Presidente Biden organiza nos dias 9 e 10 uma cimeira virtual pela democracia. Será a primeira de duas. Nesta, o objetivo é o de levar cada dirigente a anunciar medidas que reforcem a vivência democrática no seu respetivo país. Na segunda, dentro de um ano, proceder-se-á ao balanço das promessas agora feitas. Os EUA também assumirão compromissos. Veremos quais, porque, nos últimos anos, a democracia americana revelou fragilidades preocupantes. Os EUA fazem parte, aliás, do grupo de países em recuo democrático, segundo o relatório deste ano do International Institute for Democracy and Electoral Assistance (IDEA), uma organização idónea baseada em Estocolmo.

Victor Ângelo

Mais atualidade

Mais Opinião

António Capinha

E que tal uma espreitadela ao exemplo alemão

Na sequência do resultado das recentes eleições na Alemanha, o SPD, os Verdes e os Liberais, fecharam-se numa sala, silenciosa e discretamente, durante dois meses. No final apresentaram ao povo alemão um acordo de regime e um conjunto concreto de medidas a aplicar durante a legislatura. São partidos ideologicamente nos antípodas uns dos outros, mas isso não os impediu de se focarem no essencial, ou seja, as melhores medidas para a Alemanha e para o interesse do povo alemão.

António Capinha

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões