Opinião

Rute Agulhas

A criança vai ser ouvida em tribunal? Eis o que deve saber

Milhares de crianças são diariamente ouvidas em tribunal, no âmbito de processos que lhes dizem respeito. Seja porque foram vítimas, testemunhas ou mesmo agentes de um crime, porque estão envolvidas num processo de regulação das responsabilidades parentais ou porque poderão vir a ser adotadas, é-lhes dado tempo e espaço para se pronunciarem sobre o que pensam e sentem, sobre o que se recordam e sobre o que desejam ou receiam. Falamos de um direito de participação, consagrado na Convenção sobre os Direitos da Criança - Artigo 12.º, que refere que a criança tem o direito de exprimir livremente a sua opinião sobre questões que lhe dizem respeito e de ver essa opinião tida em consideração.

Rute Agulhas

Piotr Buras

Preservar o legado de Merkel, abandonar o merkelismo

No mês em que se assinalam os 20 anos do 11 de Setembro, vivemos mais uma vez um momento determinante para o futuro do Ocidente. Por um lado, as circunstâncias dramáticas da retirada do Afeganistão marcaram simbolicamente o fim da era em que a Europa poderia contar com os Estados Unidos. Por outro, as eleições que decorrem na Alemanha procuram abrir um novo capítulo na política alemã e europeia, depois de 16 anos de liderança de Angela Merkel. A questão de saber se e como Berlim pode ajudar a UE a encontrar o seu caminho no labirinto cada vez mais perigoso da política mundial nunca foi, portanto, tão pertinente.

Piotr Buras

Mais atualidade

Mais Opinião

Oliver Antic

Na senda da medida perdida

As duas maiores filosofias do mundo antigo, a grega e a chinesa, no seu expoente, chegaram, quase em simultâneo, essencialmente à mesma conclusão: a primeira, através da formulação da "melhor medida" e a segunda através do provérbio da "virtude da média de ouro". O meio-termo ou média de ouro não é a mediocridade, mas o ponto equidistante de dois extremos, ou seja, a moderação. Aristóteles ilustra tal atitude com uma medida entre dois abismos - a intemperança e a insensibilidade, entre a gula e a anorexia. Não se trata de abrir mão dos prazeres, mas de ser seu senhor, não escravo. A maior satisfação é dada pela qualidade, não pela quantidade. Hoje, na parte rica do mundo, as pessoas morrem geralmente em razão da intemperança, não da fome ou da escassez. É uma época miserável, em que os médicos são colocados acima dos poetas, escreveu Comte-Sponville. A moderação; encontrar a medida certa, o meio-termo de ouro é uma virtude intelectual, portanto, a virtude da humanidade. Ponderemos, então, se a moderação será hoje facilmente perceptível e inteligível? A resposta surge clara, mas a questão permanece: por que tal não acontece?

Olivier Antic

Cristo Prazeres Costa

Fragmentos da história de Goa que não aprendemos

Na minha juventude escolar, em Pangim, nos anos 1950, tanto na escola secundária, em língua inglesa (SSCE), como nos liceus, quase nada era leccionado sobre a história de Goa. Portanto, muitos acontecimentos importantes, que deveriam ser relatados pelos pais aos filhos e netos, e comemorados nos cantos folclóricos, ficaram praticamente congelados e reduzidos a uma simples frase: "A tomada de Goa por Afonso de Albuquerque foi no dia 25 Novembro de 1510."

Cristo Prazeres da Costa

Jorge Costa Oliveira

Novas projeções demográficas para 2100

As projeções demográficas até ao final do século elaboradas em 2017 pela Divisão da População da ONU foram corrigidas pela revisão de 2019, tendo alguns estudos (vamos focar-nos no estudo de Vollset e outros, publicado na The Lancet de 17 de outubro de 2020) feito projeções apontando para uma diminuição do crescimento populacional em virtude essencialmente da introdução de fatores mitigadores das taxas de fecundidade resultantes de um maior acesso das mulheres à educação, do acesso à contraceção e de mudanças de estilo de vida. De acordo com o Survey das NU, a população mundial deverá crescer dos atuais 7890 milhões para c. 10 875 milhões em 2100. De acordo com o estudo de Vollset e outros, deverá subir até c. 9733 milhões em 2064 e atingir apenas c. 8785 milhões no final do século.

Jorge Costa Oliveira

Carlos Rosa

Load aspas aspas enter: os falhanços também fazem parte da história!

Conta-se que John F. Kennedy desmontou a palavra "crise" e constatou que na língua chinesa é composta por apenas dois ideogramas - um representa o perigo, o outro oportunidade. Kennedy pode não ter sido inteiramente correto na sua tradução ideográfica, mas o sentimento é esse mesmo: quando confrontados com uma crise, esta apresenta-se sempre em dois caminhos, ou seja, é uma escolha. E isto é particularmente verdade hoje.

Carlos Rosa

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões

Notícias Magazine

V Digital

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

As ciclovias "produzem" mais utilizadores de bicicleta?

Nos últimos tempos, a construção de ciclovias na capital acentuou-se com o objetivo de cumprir a promessa eleitoral do presidente da Câmara, Fernando Medina, de ter "pelo menos 200 quilómetros" de vias cicláveis até ao fim de 2021. Apesar das muitas vozes críticas contra faixas "de utilização reduzida", os especialistas consideram que só se promove a utilização deste meio de transporte se, antes, se construírem as infraestruturas necessárias.