Atualidade

Opinião

Guilherme de Oliveira Martins

A Nau de Ícaro

Cultor de símbolos, interrogador de mitos, revelador de enigmas, Eduardo Lourenço, que teria feito ontem 99 anos, assinalados em Almeida com um memorial de Graça Morais, é o pensador do regresso português à Europa e de uma nova emancipação. Os últimos anos do ensaísta foram marcados pela reflexão crítica sobre o tempo desse retorno e sobre o desafio de uma nova responsabilidade, centrada no encontro com a modernidade - já que sem memória não há futuro. E leia-se um texto de 1993. "No Museu Real de Bruxelas pode ver-se um quadro de Peter Breughel, o Velho, "A Queda de Ícaro". Apesar do caráter trágico da fábula, esta pintura exprime um sentimento de paz, quase de serenidade. O símbolo da ambição humana mergulha no mar no meio da indiferença de tudo o que o envolve, homens concentrados no seu trabalho, baía serena com algumas barcas, natureza adormecida como num sonho, que acabaria melhor do que o de Ícaro. À direita do quadro, não longe do ponto onde o herói desaparece nas águas calmas, sobressai uma imponente carraca pintada com a minúcia flamenga característica do grande pintor. Tal é a minúcia que podemos ver no alto dos mastros duas bandeiras com as armas de Portugal, o escudo com as "quinas", em memória das cinco chagas de Cristo".

Guilherme d'Oliveira Martins

Mais atualidade

Mais Opinião

George Mirtskhulava

Portugal - Geórgia, 30 anos de relações diplomáticas, como um novo capítulo na amizade secular entre duas nações

Hoje celebramos o 30.º aniversário das relações diplomáticas entre a Geórgia e Portugal. Tenho o prazer de dizer que estes anos deram um grande contributo para o desenvolvimento e fortalecimento das relações entre as nossas nações, facilitando os laços políticos, económicos e culturais entre os nossos países. Portugal sempre foi um defensor da soberania e integridade territorial da Geórgia, das nossas aspirações europeias e euro-atlânticas. O apoio inabalável de Portugal no processo de integração europeia e os seus esforços constantes, em conjunto com outros parceiros, para assegurar o desenvolvimento sustentável da Geórgia são contributos inestimáveis para o quadro dos desenvolvimentos regionais de segurança.

George Mirtskhulava

Gisela Almeida

Cuidados paliativos, sim

Quando falamos de cuidados paliativos, pensamos sempre que a medicina, a enfermagem e as restantes áreas das ciências da saúde têm de reestruturar, organizar e implementar soluções que permitam a melhoria da qualidade de vida daquelas pessoas que não têm cura para a sua doença. Desde a sua criação, os Cuidados Paliativos foram definidos pela Organização Mundial de Saúde em 1990, e redefinidos em 2002, como sendo uma abordagem que aprimora a qualidade de vida, dos pacientes e famílias que enfrentam problemas associados com doenças, através da prevenção e alívio do sofrimento, por meio de identificação precoce, avaliação correta e tratamento da dor, e outros problemas de ordem física, psicossocial e espiritual.

Gisela Almeida

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados
I Liga
  • 1FC Porto91
  • 2Sporting85
  • 3Benfica74
  • 4Braga65
  • 5Gil Vicente51
  • 6V. Guimarães48
  • 7Santa Clara40
  • 8Famalicão39
  • 9Estoril39
  • 10Marítimo38
  • 11Paços de Ferreira38
  • 12Boavista38
  • 13Portimonense38
  • 14Vizela33
  • 15Arouca31
  • 16Moreirense29
  • 17Tondela28
  • 18Belenenses26
I Liga

Podcasts DN

Tech & Café

Tech & Café 10. Star Trek vs Star Wars! Mas antes... o novo relógio da Google

No 10.º Tech & Café falamos 9 minutos da nova aposta da Google: o smartwatch Pixel. Será que vem para Portugal? E depois, a propósito das novas séries das sagas de ficção científica mais famosas do planeta, fazemos uma viagem pelo espaço sideral: Star Trek ou Star Wars? É um melhor do que o outro? Porquê? É mesmo preciso escolher? E vale a pena ver as novas produções? Como sempre, com Filipe Gil e Ricardo Simões Ferreira.

Evasões

Notícias Magazine