Mundial 2022

Opinião

Jorge Costa Oliveira

A ignorância atrevida de Carlos Costa - a China como exemplo

No recente livro O Governador, de Luís Rosa (L. Rosa), resultante de conversas e entrevistas com Carlos Costa (C. Costa), a propósito da sua passagem pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), escreve-se o seguinte: "A CGD detinha o Banco Nacional Ultramarino (BNU) que (...) se mantinha como um banco emissor de moeda (...). Costa vai dar grande importância a Macau, por ver aí uma possibilidade de explorar o importantíssimo mercado chinês (...). Por seu impulso, a CGD abre um escritório de representação na praça financeira de Xangai. Queria ir mais longe, mas recebeu um conselho para não o fazer". E, citando C. Costa: "Recordo-me de que na altura um importante empresário, cliente do BNU Macau, que fazia parte do Comité Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês e da Assembleia Popular Nacional da China, me disse: "(...) ainda não estão criadas as condições para a CGD ir para Pequim porque a capital sofre de vários problemas: corrupção, especulação imobiliária, penetração nos meios suburbanos do narcotráfico (...) e problemas ambientais, a que acresce um sistema jurídico pouco seguro." Depois de cuidada ponderação das informações recolhidas, optou-se por uma entrada gradual e foi solicitada autorização para a abertura de um escritório de representação em Xangai, que foi inaugurado em 2006". Acrescenta L. Rosa: "Carlos Costa nunca o confirmou, mas o empresário em questão será o atual chefe do governo de Macau, Ho Iat-seng (...)".

Jorge Costa Oliveira

Maria da Graça Carvalho

Sida - O poder da cooperação internacional na Saúde

Neste Primeiro de Dezembro, em que Portugal celebra a Restauração da Independência, assinala-se também o Dia Mundial de Luta Contra a Sida. Mais de quatro décadas depois da sua identificação, esta doença já não nos intimida como nos primeiros tempos. O desenvolvimento de antirretrovirais eficazes e, sobretudo, o facto de estes se terem tornado mais acessíveis, associado a uma aposta forte no diagnóstico, tem-nos permitido transformar uma doença terminal numa condição crónica, com condicionalismos vários, mas que permite proporcionar aos doentes uma qualidade e uma esperança de vida próximas da normalidade.

Maria da Graça Carvalho

Francisco George

Relatos Incompletos dos Anos 60 (III)

É nos sixties que acontece a grande libertação da Mulher na sequência da introdução no mercado das primeiras pílulas anticoncecionais. Fez toda a diferença. Marcou, historicamente, o antes e depois. Desde então, a sexualidade das mulheres mudou para sempre. O lançamento da pílula contracetiva oral é, justamente, considerado um marco que indicou uma imensa mudança da Condição da Mulher, até mesmo no sentido "revolucionário". Passou a ser possível planear o nascimento de filhos desejados, ao mesmo tempo que permitiu assumir a sexualidade feminina por inteiro. Curiosamente, a descoberta da PÍLULA deve-se ao cientista Gregory Pincus (1903-1967) que, na altura, conduziu as pesquisas que foram financiadas pela milionária norte-americana Katharine Dexter McCormick (1875-1967). Além de bióloga, Katharine distinguiu-se como lutadora pelos direitos das mulheres. Para lá de sufragista foi reconhecida como benemérita, depois de ter herdado parte da fortuna da família McCormick, a seguir à morte do seu marido. A pílula, começou a ser comercializada nos Estados Unidos da América em 1960, mas só três anos depois entra no mercado português com a designação de Anovlar. Foi socialmente aceite, tendo representado um imenso sucesso, apesar da oposição da Igreja Católica.

Francisco George

Mais atualidade

Mais Opinião

João Machado

O Orçamento que temos para o Ensino Superior 

A discussão, e respetiva aprovação, do Orçamento do Estado para 2023 apresentou alguns sinais positivos, tais como: o reforço das bolsas de estudo, do complemento de alojamento e o Plano Nacional de Saúde Mental, dedicado ao Ensino Superior (e que se deve focar não só na prevenção, mas também na ação). A estes dados, podemos juntar as alterações que já tinham sido anunciadas ao Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior (RABEEES) e que são efetivamente benéficas para os estudantes.

João Machado

Guilherme de Oliveira Martins

A magia de José Ruy

Tenho dificuldade em falar de José Ruy no passado. Apesar dos seus 92 anos, irradiava juventude, sempre a pensar no próximo livro que iria publicar, e que já estava delineado e desenhado na sua cabeça. Se há autor que simboliza hoje em Portugal a Banda Desenhada ou as "histórias de quadradinhos", como preferia designar a 9.ª Arte (a seguir ao cinema e à fotografia e antes dos videojogos), é José Ruy, com mais de oitenta álbuns publicados, entre os quais se destacam as adaptações de obras literárias clássicas como Os Lusíadas, a Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, Ubirajara de José de Alencar, O Bobo de Alexandre Herculano, além de diversos outros temas desde a História às biografias, passando pela memória do Diário de Notícias, pelas viagens, como as de Porto Bomvento, ou pelas vidas de Almeida Garrett, João de Deus, Bernardo Santareno, Pero da Covilhã, Pedro Álvares Cabral, Aristides de Sousa Mendes, Leonardo Coimbra, Humberto Delgado, Charlie Chaplin ou Carolina Beatriz Ângelo. E graças ao encontro com um saudoso amigo comum, Amadeu Ferreira, ilustrou a história da língua e do povo mirandês.

Guilherme d'Oliveira Martins

Podcasts DN

Tech & Café

João Sousa Guedes, o líder da empresa que já ajudou a levar net a 50 milhões de casas

Ao 16.º episódio o Tech & Café recebe João Sousa Guedes, CEO e fundador da Weezie, empresa portuguesa criadora de software que possibilita a instalação de redes de fibra ótica forma muito mais eficiente. Sedida no Porto, todos os seus clientes são estrangeiros -- e já ajudou a instalar internet em mais de 50 milhões de lares. O próximo passo, os EUA... e o futuro das comunicações. Uma conversa com Filipe Gil e Ricardo Simões Ferreira.

Tech & Café

Tech & Café 15. Reviews e mais reviews. O novo Google Nest, o tradutor Vasco V4 e mais

O 15.º episódio do Tech & Café é mesmo dedicado à tecnologia. Experimentámos o router da Google Nest Pro, o tradutor universal Vasco que vai na versão 4 (e está muito melhor) e o novo relógio para desporto vindo da China que pode ser uma alternativa ao Garmin. E ainda falamos de quem venceu a WebSummit. Como sempre, uma conversa entre Filipe Gil e Ricardo Simões Ferreira, desta vez gravada à distância.

Evasões

Notícias Magazine