Atualidade

Opinião

Sebastião Bugalho

A livre e o legislador

Quarta-feira, ao final da noite, o presidente dos Estados Unidos da América telefonou a uma congressista. Não para persuadi-la a mudar um sentido de voto, para convencê-la a apoiar um pacote legislativo ou para qualquer convite institucional da Casa Branca. Joe Biden, democrata, ligou a Liz Cheney, republicana, para lamentar a sua derrota nas primárias para as intercalares deste outono. O gesto, à primeira vista peculiar dada a importância de uma vitória democrata para a restante presidência de Biden, tem um significado.

Sebastião Bugalho

Raúl M. Braga Pires

Cerveja, Casablanca e silly season!

Não fosse a vírgula no título e estaria a fazer publicidade a uma cerveja marroquina! Na verdade, nesta semana que viu a regularização das relações diplomáticas entre a Turquia e Israel, há muito que tinha previsto este tema e há algumas semanas que o adiava, sempre ao arrepio do último acontecimento, sempre no limite de tempo para preparar e articular as últimas ideias. Esta semana não houve tempo e como estamos no mês das reprise(s), aqui fica a novidade.

Raul M. Braga Pires

António Capinha

Pontal. Um diagnóstico e uma proposta

Com o regresso do PSD à Quarteira e ao comício do Pontal o partido laranja libertou-se de mais um dos trágicos disparates de liderança de Rui Rio. Depois do fim dos debates quinzenais no Parlamento com a alegação de que estes eram apenas um exercício de show off, o abandono do Pontal por iniciativa de Rui Rio retirou ao PSD um dos seus mais significativos atos políticos, momento de reencontro do universo laranja e oportunidade para a afirmação política e apresentação de linhas programáticas para o retorno da atividade política. Não, dr. Rui Rio, não é preciso uma sortie para haver uma rentrée!

António Capinha

Mais atualidade

Mais Opinião

João Pedro Marques

Portugal e os negros. Dois enganos e uma artimanha

As declarações de um diplomata português no Qatar indignaram a nossa esquerda woke e alguma dessa indignação chegou aos jornais sob a forma de artigos de opinião, o melhor dos quais é o de Luísa Semedo. Através de um texto bem construído e inteligente, a autora mostra, com exemplos históricos e actuais, de onde vêm e que efeito podem ter certos preconceitos, e conclui, desolada, que "as ideias racistas de que pessoas negras são mais resistentes e sentem menos dor persistem, ou são repescadas ciclicamente da fossa ideológica de onde nunca deveriam ter saído." Estou genericamente de acordo.

João Pedro Marques

João Almeida Moreira

Como fugir de Guilherme de Pádua

Jair Bolsonaro e Élcio Queiroz, um dos acusados de matar Marielle Franco, têm fotografia abraçados e sorridentes. O presidente da República, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e o casal composto pelo pastor Anderson Carmo e pela deputada e cantora gospel Flordelis tiraram selfies juntos, alegres e cúmplices, num jogo de futebol em Brasília, quatro dias antes de ela matar o marido. E agora o casal inquilino do Planalto esteve num evento evangélico com Juliana Lacerda, fotografada ao lado de Michelle, bochecha de uma na bochecha da outra.

João Almeida Moreira

Cristina Siza Vieira

Dollar Street

Se uma imagem vale mais do que 1000 palavras, vale seguramente 1000 vezes mais do que um número. Por isso a exibição gráfica, seja de imagens, vídeos ou aplicações na web, permite que informações numéricas, ou dados, passem do domínio do abstrato a algo com sentido muito concreto e tornam-se um poderoso instrumento de comunicação. E empatia. Chama-se a isto a visualização de dados (VD). E obviamente não estou a falar de representação de dados em gráficos, mas de imagens que imediatamente entendemos e assimilamos.

Cristina Siza Vieira

Evasões

Notícias Magazine