Atualidade

Opinião

António Araújo

A vida a fluir 

É Ruy e Virgínia, 1917. Portugal na guerra, pior do que a de agora, mas a vida lá fluía, pois sempre tem de fluir, é andança incessante, só a morte a pára. Ruy e Virgínia, 1917, conheci-os há dias, na minha Feira da Ladra, ao fundo de um montão de livros, na iminência do lixo. Foi de lá que os resgatei (ou o que deles resta em gentil memória), por um triz e um acaso, desses da vida a fluir. Agora falam comigo, connosco, mais do que jamais julgaram, sob a forma de um caderninho florido, feito com apuro e esmero, dactilografado a preceito, como prenda de amor que o era, e sempre será. Ruy e Virgínia, na iminência do lixo.

António Araújo

Daniel Deusdado

Misericórdia fiscal para 50 euros de teletrabalho

Reza a lenda que as folgas orçamentais de hoje (1600 milhões no fim de 2022) são os défices de amanhã, e, portanto, percebe-se que no Ministério das Finanças só haja um menu: cautelas e caldos de galinha. Ainda assim, há pequenas coisas que ajudariam a tornar mais digna a posição fiscal do governo perante os trabalhadores. É o caso da novela sobre qual o valor a atribuir ao subsídio do teletrabalho, um caso simbólico sobre o modus operandi do Ministério das Finanças.

Daniel Deusdado

José Mendes

A história não se repete, mas rima

Nos Estados Unidos há uma espécie de jogos olímpicos policiais, que consistem em espancar cidadãos de cor escura. Este ano, foi a equipa de Memphis, constituída por cinco agentes da autoridade, que protagonizou o espancamento do jovem negro Tyron Nichols, causando-lhe a morte. Não há tradição de o acontecimento ser objeto de transmissão televisiva, mas uma câmara de vídeo pendurada num poste de iluminação pública estragou o secretismo daquele que é um dos mais mal guardados segredos da nação americana: a violência policial de motivação racial. No final desta semana, as pessoas vieram para a rua em várias cidades para, de novo, protestar. Ao ler a notícia e ver o vídeo, a minha mente recuou 31 anos.

José Mendes

Mais atualidade

Mais Opinião

Viriato Soromenho Marques

O homem que salvou o mundo

Quase duas gerações depois do fim da guerra-fria, eis-nos de regresso a uma escalada bélica que tem como limite a sombria possibilidade de uma hecatombe nuclear. Num artigo recente no Financial Times, John Tornhill analisava o debate que está a ser travado nos EUA para dar mais tempo aos decisores que sejam confrontados com um aviso, eventualmente falso, de ataque com mísseis balísticos, de modo a evitar o risco de uma guerra por acidente. Tornhill recordou, a propósito, a decisão do tenente-coronel soviético Stanislav Petrov (1939-2017), que em 26 de setembro de 1983 terá evitado a morte violenta de centenas de milhões de pessoas.

Viriato Soromenho-Marques

João Lopes

Sexo, diferença e indiferença

De que falamos quando falamos de identidades sexuais? Convenhamos que, há muitos séculos, a pergunta está presente nas artes narrativas. Pensando apenas no século XX, lembremos a escrita de Virginia Woolf, Philip Roth ou Philippe Sollers... No cinema, os exemplos são muitos e muito inspiradores, da obra-prima Sylvia Scarlett (1935), de George Cukor (que não fará sentido "transpor" automaticamente para as convulsões do século XXI), até à mais recente epopeia biológica filmada por David Cronenberg.

João Lopes

Anselmo Borges

Bento XVI morreu. E agora, Francisco?

Bento XVI morreu no passado dia 31 de Dezembro. As suas últimas palavras foram: "Senhor, eu amo-te." Não há dúvida de que o seu grande legado para a História foi a renúncia, sinal de humildade e dessacralizando o papado. Para lá disso, fica também, como sublinhou José Manuel Vidal, "o milagre da coabitação e da transição tranquila". Francisco punha fim a uma Igreja piramidal, clerical, carreirista, autorreferencial, e, agora, a caminho de uma Igreja sinodal, circular, "hospital de campanha". E podemos imaginar o sofrimento de BentoXVI ao "ver como a sua obra era derrubada" ao mesmo tempo que era "duro para o Papa Francisco este trabalho de desmontagem perante os olhos de Bento XVI... No entanto, de modo geral, a convivência durante quase dez anos foi delicada e até fraternal". Seja como for, não se deve de modo nenhum ignorar a diferença entre Bento XVI e Francisco, bem clara ao ler a obra póstuma de Bento XVI, Che cos"è il Cristianesimo (O que é o cristianismo), onde, por exemplo, defende uma ligação, dir-se-ia intrínseca, entre a ordenação sacerdotal e a obrigação do celibato.

Anselmo Borges

António Carlos Cortez

A educação hoje: Que Portugal futuro?

Convém não perder de vista o fundamental: a formação das nossas crianças e adolescentes. Serão futuros adultos, futuros quadros empresariais, políticos, homens e mulheres do comércio e de tantas outros sectores; serão agentes culturais, médicos, engenheiros, arquitectos; crianças e adolescentes, jovens adultos, eles próprios, um dia, pais e mães. Muitos, talvez, futuros professores. Neste debate central da nossa vida em comunidade, e depois de manifestações, rondas negociais entre sindicatos o Ministro João Costa e a sua equipa, é com alguma perplexidade que me pergunto (que todos nos perguntamos) por que razão, ao falarmos de educação, nos ficamos sempre pelas mesmas questões formais, como se as de conteúdo não existissem.

António Carlos Cortez

Fórum da Sustentabilidade e Sociedade

Podcasts DN

Tech & Café

João Sousa Guedes, o líder da empresa que já ajudou a levar net a 50 milhões de casas

Ao 16.º episódio o Tech & Café recebe João Sousa Guedes, CEO e fundador da Weezie, empresa portuguesa criadora de software que possibilita a instalação de redes de fibra ótica forma muito mais eficiente. Sedida no Porto, todos os seus clientes são estrangeiros -- e já ajudou a instalar internet em mais de 50 milhões de lares. O próximo passo, os EUA... e o futuro das comunicações. Uma conversa com Filipe Gil e Ricardo Simões Ferreira.

Tech & Café

Tech & Café 15. Reviews e mais reviews. O novo Google Nest, o tradutor Vasco V4 e mais

O 15.º episódio do Tech & Café é mesmo dedicado à tecnologia. Experimentámos o router da Google Nest Pro, o tradutor universal Vasco que vai na versão 4 (e está muito melhor) e o novo relógio para desporto vindo da China que pode ser uma alternativa ao Garmin. E ainda falamos de quem venceu a WebSummit. Como sempre, uma conversa entre Filipe Gil e Ricardo Simões Ferreira, desta vez gravada à distância.

Evasões

Notícias Magazine