Opinião

Victor Ângelo

A Lituânia e Borrell erraram, devem emendar a mão

O Alto Representante para a política externa da União Europeia, Josep Borrell, considera correta a decisão lituana de interditar o trânsito através do seu território de determinadas mercadorias em circulação entre outras partes da Rússia e a região russa de Kaliningrado. Borrell esclarece ainda que a interdição apenas inclui os bens que fazem parte da lista de sanções da UE. Ou seja, o aço e outros metais, os materiais de construção, artigos tecnológicos e, em breve, o carvão e, mais tarde, o petróleo. Borrell procura proteger a Lituânia ao dizer que a decisão do governo desse país se limita a dar cumprimento ao que havia sido aprovado ao nível europeu. A interdição abrange cerca de 50% do tráfego ferroviário e por estrada entre Kaliningrado e o resto do território russo. Não diz respeito à passagem de pessoas, que continua aberta, embora com algumas restrições já antigas.

Victor Ângelo

Miguel Romão

Está-se só à espera da demissão da Procuradora-Geral da República

Jéssica tinha 3 anos quando morreu. As circunstâncias da sua morte estarão a ser apuradas, há arguidos constituídos, a polícia investiga. Mas, de acordo com as notícias entretanto divulgadas, há também um facto desde já: a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) agiu no tempo devido e remeteu o processo de Jéssica ao Ministério Público em 2020, há dois anos, para que fosse instaurado o devido processo de promoção e proteção, na ausência de acordo dos pais. Há dois anos. Teria Jéssica 1 ano apenas ou menos até. E, repito, dois anos decorreram, entretanto.

Miguel Romão

Mais atualidade

Covid-19

Fim das aulas acelerou descida de casos de covid-19

Portugal está agora com uma média diária de 13 500 infeções e de 31 óbitos. Na opinião da equipa da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa o fator determinante para esta descida foi o fim das aulas progressivo nas universidades e depois no ensino básico e secundário. Mas o que vai acontecer a seguir, em relação ao impacto dos festejos dos santos e de muitos festivais de verão, "ainda é uma incógnita".

Mais Opinião

Margarida Marques

Um fundo para os mais vulneráveis

Apoiar os mais vulneráveis na transição climática. Não deixar ninguém para trás. Estas são as grandes ambições do Fundo Social para o Clima, aprovado esta semana no plenário do Parlamento Europeu (PE). Mais um passo para colocar em prática uma das treze medidas do ambicioso pacote climático Fit for 55, uma espécie de roteiro para a descarbonização para que a UE cumpra a meta de redução de 55% das emissões de gases com efeito estufa até 2030.

Margarida Marques

Germano Almeida

Nuvens negras sobre Washington DC

As revelações feitas na Comissão especial da Câmara dos Representantes para investigar o ataque ao Capitólio de 6 de janeiro de 2021 avisaram-nos que a Democracia americana esteve "perigosamente à beira da catástrofe" quando Donald Trump pressionou o vice-presidente, Mike Pence, a rejeitar a certificação da vitória de Joe Biden. Atentemos no que disse o congressista democrata Bennie Thompson, do Mississipi: "Trump queria que Pence fizesse algo que nenhum outro vice-presidente jamais fez. Pence disse não. Resistiu à pressão, porque sabia que era ilegal e errado. Essa coragem pô-lo em tremendo perigo."

Germano Almeida

João Almeida Moreira

O melhor advogado do mundo

O dream team da advocacia dos Estados Unidos, composto por Johnnie Cochran, Robert Shapiro, Robert Kardashian, Barry Scheck, Alan Dershowitz, F. Lee Bailey, entre outros, conseguiu, às 10 horas da manhã de 3 de outubro de 1995, num tribunal de Los Angeles, ganhar o caso mais perdido da história recente. Mas, pela absolvição no caso do brutal assassinato da ex-mulher, Nicole Brown, e do amigo dela, Ron Goldman, o réu O.J. Simpson pagou nada menos do que 50 mil dólares por dia àquelas estrelas do direito americano.

João Almeida Moreira

Evasões

Notícias Magazine