Mais atualidade

Opinião

Guilherme de Oliveira Martins

O dia triunfal de uma vida

Parece que sim. Álvaro de Campos nasceu mesmo em Tavira a 15 de outubro de 1890, à 01h30 da tarde, seria engenheiro naval por Glasgow, medindo 1,75 metros de altura, mais dois centímetros do que Pessoa. Viajou muito pelo Oriente e pela Europa, vivendo principalmente na Escócia. Em dado momento, Fernando Pessoa adiantou em dois dias o nascimento e mudou a naturalidade de Campos, por misteriosas razões. Mas Eduardo Lourenço deixou claro, quase romanescamente, que, enquanto mito, foi Caeiro o verdadeiro centro do universo de Pessoa. Daí a necessidade de compreender melhor. Ou seja, importaria ter em consideração a importância do poeta prometido a Mário de Sá-Carneiro, que o tempo agigantou - Alberto Caeiro. Foi em 8 de março de 1914. Quando já desistira da descoberta procurada, Pessoa acercou-se da cómoda alta e, tomando um papel, começou a escrever, de pé, como fazia sempre que podia. Escreveu trinta e tantos poemas a fio, numa espécie de êxtase de natureza indefinível. E afirmou: "Foi o dia triunfal da minha vida, e nunca poderei ter outro assim."

Guilherme d’Oliveira Martins

Pedro Cruz

Quem tem medo de eleições?

As constantes, sistemáticas e dramáticas referências a uma eventual crise política e, consequentemente, à convocação de eleições, sempre que a discussão do Orçamento do Estado chega a um impasse - ou, pelo menos, há uma encenação de impasse, que se destina apenas a esticar ao máximo a corda, de forma a que quem tem menos votos possa condicionar o mais possível quem tem mais votos, maior representatividade e responsabilidade - em nome de uma "estabilidade" obviamente desejável, mas não necessariamente útil, encerram em si um anátema sobre a sociedade, os cidadãos e os eleitores.

Pedro Cruz

Afonso Camões

Da fome à vontade de comer

Um em cada cinco portugueses é pobre, e milhão e meio de famílias vivem mesmo na subcave da pobreza, com menos de 18 euros por dia para sobreviverem. Havendo dias para tudo, acabamos de assinalar do Dia Mundial da Erradicação da Pobreza. Isto quando o parlamento discute o tamanho das fatias do bolo e o governo lança à discussão pública a versão preliminar da Estratégia Nacional que visa, em dez anos, reduzir em 360 mil o número dos nossos que só vivem das migalhas.

Afonso Camões

Mais Opinião

Joaquim Álvaro Pereira Leite e Tereza Cristina da Costa Dias

Brasil: uma visão da agricultura de baixo carbono e conservação ambiental

Ao aproximarmo-nos da COP 26, sob os imperativos cada vez mais prementes do desenvolvimento sustentável e da ação climática, a comunidade internacional tem de aproveitar ao máximo a oportunidade de assegurar resultados ambiciosos, em Glasgow e para além da cúpula. Como paladino de longa data da proteção ambiental, e como potência agroalimentar, o Brasil está pronto a dar uma contribuição positiva aos esforços coletivos voltados a manter a temperatura global nos limites acordados, no marco do Acordo de Paris.

Joaquim Álvaro Pereira Leite e Tereza Cristina da Costa Dias

Desporto

  • Classificações
  • A Jornada
  • Resultados

Evasões

Notícias Magazine