13 mortos. Desde 9 de julho que não eram tantos. Número de novos casos baixa

Número de mortos nas últimas 24 horas é bastante elevado, mas número de novas infeções diminui em relação aos últimos dias, de acordo com o boletim da DGS deste domingo.

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais 13 pessoas e foram confirmados mais 552 casos de covid-19. Segundo o boletim epidemiológico da DGS deste domingo (20 de setembro), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 68 577 infetados e 1 912 vítimas mortais no país.

Quanto aos internamentos, são no total 511 (mais 14 do que na sexta). Mas há 63 doentes em UCI (menos um).

O número de recuperados é de 45 596 (mais 192 desde ontem).

Há, neste momento, 21 069 doentes ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, mais 347 do que ontem.

Das 13 mortes, 10 foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo e 3 na região do Norte. O número de mortes é mais elevado do que nos outros dias - a última vez que se tinha registado um número assim tão elevado tinha sido a 9 de julho. No entanto, ainda estamos longe da mortalidade registada em abril (3 de abril foi o dia em que morreram mais pessoas em Portugal devido à covid-19: 37).

Quanto às novas infeções, a maior parte delas (273) são na região do Norte, seguindo-se a região de Lisboa e Vale do Tejo com 179 novos casos.

Mais de 30 milhões de infeções em todo o mundo

De acordo com o balanço da AFP, este domingo às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa), 957 948 pessoas tinham morrido em todo o mundo e 30 849 800 foram infetadas, das quais pelo menos 20 871 300 já estão recuperadas.

Só no sábado, 5 089 novos óbitos e 291 505 novos casos foram registados em todo o mundo.

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 199 268 mortes para 6 766 631 casos registados, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 2 577 446 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 136 532 mortes para 4 528 240 casos, a Índia com 86 752 mortes (5 400 619 casos), o México com 73 258 mortes (694 121 casos) e o Reino Unido com 41 759 mortes (390 358 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 95 mortes por 100 mil habitantes, seguido pela Bélgica (86), Espanha (65), Bolívia (65) e Brasil (64).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG