"Combater a desinformação". Santa Casa subscreve 20 mil assinaturas de jornais

Iniciativa da instituição liderada por Edmundo Martinho pretende criar hábitos de leitura e de acesso a fontes de informação credíveis. Além de dar um sinal de apoio aos "meios de comunicação social nesta altura tão difícil".

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa vai subscrever 20 mil assinaturas de jornais, tanto impressos como online, que serão distribuídas por diferentes instituições e públicos. Esta iniciativa é dirigida a sete meios de informação generalista e um da área do Desporto - Público, CM, DN, JN, Expresso, Visão, Observador, A Bola -, cabendo a cada um operacionalizar a atribuição das assinaturas.

No caso dos títulos da Global Media Group envolvidos (Diário de Noticias e Jornal de Noticias) as assinaturas serão entregues a várias misericórdias indicadas pela União das Misericórdias Portuguesas.

Em declarações ao DN o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa Edmundo Martinho explicou que esta iniciativa é também uma forma de combater a desinformação que "pode ser causadora de grandes males para a sociedade e, infelizmente, tende a propagar-se nos momentos de maior crise - um tema, aliás, ao qual o DN tem dado grande atenção. Por isso, esta iniciativa da Santa Casa também surge nesta altura, para reforçar a importância da informação jornalística e ajudar a criar hábitos de leitura de fontes credíveis". Neste âmbito a SCML pretende, não só dar um sinal da necessidade de apoiar a comunicação social, como também da importância do acesso a informação de qualidade e credível. Assim, os novos leitores terão "nestes meios fontes de informação credível e validada, um bem essencial para se enfrentar os tempos excecionais que se vivem. Hoje, mais do que nunca, o jornalismo deve ser reforçado na sua missão de informar, para que os cidadãos tenham sempre esse farol de referência, porque só assim se poderá superar, de forma consciente e eficaz, os enormes desafios sociais que Portugal irá enfrentar nos próximos meses".

Outro dos objetivos desta estratégia da instituição liderada pelo provedor Edmundo Martinho passa por promover "mais hábitos de leitura mediática, sensibilizando-se os cidadãos para a importância da subscrição de jornais como fonte de informação credível, e, ao mesmo tempo, a Santa Casa vai ao encontro das necessidades mais urgentes dos meios de comunicação social nesta altura tão difícil".

A Santa Casa lembra que nos últimos dois anos tem mantido uma "estratégia de sinergias e parcerias com diferentes grupos de comunicação social. [e considera] que o direito de informar e ser informado é uma necessidade que não pode ser descurada, sobretudo numa altura como esta. Por isso, espera também poder inspirar outras entidades e empresas para a importância da informação jornalística e de esta poder chegar a cada vez mais pessoas".

Também a imprensa regional vai ser abrangida por esta estratégia. Segundo a SCML este "veículo fundamental de comunicação com uma parte considerável da população em Portugal, é contemplada neste projeto, com os Jogos Santa Casa a assumirem o compromisso de reforçar o investimento publicitário nesses meios durante este ano".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG