Costa quer câmaras a gerirem transportes públicos

O candidato do PS à Câmara de Lisboa, António Costa, que concorre à reeleição nas eleições autárquicas de 29 de setembro, defendeu hoje a gestão dos transportes públicos pelas câmaras municipais para que haja "mobilidade para todos".

Depois de uma breve viagem na carreira 731 da Carris, entre as piscinas dos Olivais e o centro de Moscavide, o autarca indicou a "urgência" de retirar os transportes públicos da mão do Governo e entregar às câmaras para que se centrem "naquilo que é fundamental: melhor mobilidade para todos".

António Costa resumiu que "concelhos vizinhos bem servidos de transportes públicos significa melhor trânsito na cidade de Lisboa".

Considerando ser "gravíssimo" o caminho escolhido pelo Executivo nesta área, o socialista recordou que em tempos de crise e de necessidade de poupar, as pessoas deviam utilizar menos os automóveis e o país diminuir as importações de combustíveis.

"Era o momento certo para uma grande campanha de promoção do transporte público", disse o candidato, acrescentando que a realidade mostra o Governo a "cortar carreiras e a diminuir a frequência" dos transportes.

Na mesma ação de pré-campanha, o candidato do PS à câmara de Loures, João Nunes, defendeu a criação de uma empresa intermunicipal da Carris, que estenda os trajetos das carreiras, por exemplo, a Sacavém e a Camarate.

Além de António Costa, concorrem à câmara de Lisboa Fernando Seara (PSD), João Ferreira (CDU), João Semedo (Bloco de Esquerda), Nuno Correia da Silva (PPM/PND/PPV) e Joana Miranda (PCTP/MRPP).

Em Loures, a corrida é disputada por João Nunes (PS), Fernando Costa (PSD), Lino Ramos (CDS-PP), Bernardino Soares (CDU) e Jorge Costa (Bloco de Esquerda).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG