Marcelo preocupado com qualidade do debate público em Portugal

Mensagem natalícia do Presidente da República chama a atenção para o "adiamento de decisões importantes para os anos mais próximos".

Marcelo Rebelo de Sousa está preocupado com a qualidade do debate público em Portugal. Numa mensagem de Natal que escreve, nesta quarta- feira, no Jornal de Notícias, o Presidente da República aponta como sinal de preocupação a "concentração do debate público em pontos específicos, mais formais do que substanciais, mais conjunturais do que estruturais" e a "sensação difusa de que o dia a dia deve prevalecer sobre os horizontes de médio e longo prazo na perceção social de muitos".

No espaço público denota-se uma "preferência pelo imediatismo, de potenciação do efémero em detrimento do fundamental", afirma Marcelo, que refere também a "situação crítica da comunicação social, acicate de instabilidade".

Já no plano internacional são muitos os sinais de preocupação elencados pelo chefe de Estado, que critica a "insensibilidade de alguns, com muito peso internacional, perante os desafios das alterações climáticas". A "situação mais ou menos crítica de certos sistemas políticos nacionais" ou o "adiamento de decisões importantes para os anos mais próximos em áreas essenciais" - e que terão implicações no crescimento e emprego - são outros sinais de alerta na mensagem de Belém.

Mas Marcelo deixa várias notas de "esperança", sublinhando que ao longo deste ano - nas "eleições europeias e em muitos sistemas políticos europeus" - se "viu que ainda há espaço para reformar, mudar de vida, acelerar o passo, retirar argumentos aos antieuropeus ou assistémicos".

Na tarde de 24 de dezembro, Marcelo Rebelo de Sousa visitou (mais uma vez) a Associação Raríssimas, antes de repetir um gesto que já se tornou tradição - beber uma ginginha no Barreiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG