Costa escolhe Margarida Marques e deixa Maria João Rodrigues de fora

Secretário-geral do PS levou lista fechada à Comissão Política desta quinta-feira à noite. Silva Pereira e Zorrinho são os únicos que se mantêm da candidatura de 2014. Eurodeputada Maria João Rodrigues castigada por queixas de assédio.

O secretário-geral do PS, António Costa, escolheu a sua antiga secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques - que não esperava ter deixado o Governo na remodelação de julho de 2017 - para quarto nome da lista socialista ao Parlamento Europeu, que levou fechada à Comissão Política desta quinta-feira à noite, deixando de fora a atual eurodeputada Maria João Rodrigues, na que é a maior surpresa da candidatura do PS às eleições europeias de 26 de maio.

O afastamento desta deputada deve muito às notícias das últimas semanas em que foi acusada por antigas assessoras de assédio laboral. Maria João Rodrigues, a quem é creditado um forte empenho na aprovação do chamado "pilar social" de direitos para os europeus, manteve até ao fim a esperança de ver reconhecido esse trabalho (que o ministro Vieira da Silva elogiou numa conferência no âmbito da Convenção do PS sobre as eleições europeias).

De 2014 só sobrevivem dois deputados: Carlos Zorrinho, que segue em sétimo e troca de posição relativamente a Pedro Silva Pereira, que é agora o n.º 3 da lista, atrás dos dois ministros que deixaram o Governo para encabeçar a lista: Pedro Marques, como nº. 1, e Maria Manuel Leitão Marques, em segundo.

Numa lista absolutamente paritária, como já foi há cinco anos, os Açores veem confirmado o seu nome no 5.º lugar, com André Bradford, atual líder parlamentar regional socialista, a substituir Ricardo Serrão Santos, um facto que já era conhecido há semanas; e a Madeira vê o seu representante subir dois lugares, trocando uma mulher por outra mulher: sai Liliana Rodrigues, entra Sara Cerdas, médica e mestre em Saúde Pública.

No oitavo lugar, e aquele que é tido como garantido (o PS elegeu oito deputados em 2014), vai o primeiro de dois nomes do distrito do Porto: Isabel Santos, atual deputada na Assembleia da República seguirá para Bruxelas à frente do líder da federação distrital, Manuel Pizarro, que fica na zona cinzenta que pode falhar a eleição.

Os restantes nomes dificilmente chegarão ao Parlamento Europeu, no atual quadro (a avaliar pelo que dizem as sondagens): Isabel Estrada, professora no Departamento de Relações Internacionais e Administração Pública da Universidade do Minho, é a n.º 10, enquanto que João Albuquerque, presidente da Young European Socialists (YES), é o número 11.

Exclusivos