Portugueses repatriados da China não estão infetados. Grupo sai amanhã do isolamento

As segundas análises laboratoriais feitas aos cidadãos repatriados da China deram negativo, informou a Direção-Geral de Saúde. As 20 pessoas terminam amanhã o isolamento profilático a que se submeteram no Hospital Pulido Valente, em Lisboa.

Deram negativo as segundas análises laboratoriais feitas aos cidadãos repatriados da China, informou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde. Desde que chegaram a Portugal, vindos da cidade chinesa de Wuhan, o epicentro do surto do novo coronavírus, as 20 pessoas estavam em isolamento profilático voluntário, que termina este sábado, dia em que vão ter alta.

Pela segunda vez, os cidadãos repatriados foram testados. As análises laboratoriais, que se realizaram na manhã desta sexta-feira "pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), com duas amostras biológicas, foram todas negativas", refere a DGS.

"Os 20 cidadãos repatriados que estiveram em instalações dedicadas para o efeito, no Hospital Pulido Valente (Centro Hospitalar de Lisboa Norte), terminam amanhã o período de isolamento profilático voluntário de 14 dias", lê-se no comunicado da DGS enviado às redações.

Deste grupo fazem parte 18 portugueses e duas brasileiras, que chegaram a 2 de fevereiro ao aeroporto militar de Figo Maduro, Lisboa. Todos estiveram na cidade chinesa de Wuhan, capital da província de Hubei, epicentro do surto, que já fez mais de 1300 mortos e infetou cerca de 65 mil pessoas em todo o mundo. "No sábado irão para suas casas", anunciou, na terça-feira, Graça Freitas, diretora-geral de Saúde.

Todos os sete casos suspeitos em Portugal deram negativo

Também esta sexta-feira a DGS informou que o sétimo caso suspeito de coronavírus em Portugal "resultou negativo", após a realização de análises laboratoriais feitas pelo INSA, "com duas amostras biológicas negativas".

Este caso suspeito refere-se a uma criança regressada da China que tinha sido hoje encaminhada para o Hospital Dona Estefânia. A unidade de saúde é o Hospital de Referência Pediátrico para estas situações.

No início da semana, a DGS validou outros dois casos suspeitos: um homem que ficou internado no Centro Hospitalar de São João, no Porto, e uma mulher, que foi encaminhada para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa. Em ambos os casos as análises laboratoriais deram negativo. Os dois pacientes tinham regressado da China, mas não tinham qualquer relação entre eles, segundo explicou, na altura, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

O coronavírus Covid-19 já fez 1383 mortos e infetou cerca de 65 mil pessoas a nível mundial, de acordo com o mais recente balanço. A maioria dos casos ocorreu na China, onde a epidemia começou no final do ano passado.

Além de 1380 mortos na China continental, há a registar um morto na região de Hong Kong, um nas Filipinas e um no Japão.

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, há 44 casos confirmados na União Europeia e no Reino Unido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG