Mais recuperados do que casos de covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas. Internamentos sobem

O boletim epidemiológico da DGS de hoje revela mais 1876 casos de infeção pelo novo coronavírus, 15 mortes e quase dois mil curados. Estão hospitalizadas 1237 ​​​​pessoas (mais 63 do que ontem), 176 destas nos cuidados intensivos (mais 11).

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais 15 pessoas vítimas da pandemia de covid-19 e foram confirmados mais 1 876 casos. Número que foi ultrapassado pelos novos recuperados: 1 932. Desde agosto que não existiu nenhum dia em que o valor diário dos curados foi superior ao dos infetados.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira (20 de outubro), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 103 736 infetados, 61 898 recuperados​, 2 213 vítimas mortais no país.

Neste momento, há 39 625 doentes ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, menos 71 do que ontem.

A maioria dos infetados das últimas 24 horas localiza-se na região do norte (mais 1106 - 58,9% do total) e em Lisboa e Vale do Tejo (435 - 23,2%). Seguem-se o centro (mais 199), o Alentejo (87), o Algarve (35), a Madeira (11) e os Açores (três).

Na segunda-feira, foram notificados 1949 novos casos, depois do país ter registado a pior semana (de 12 a 18 de outubro) desde março. Nestes dias, contabilizaram-se 13247 infeções, o que dá uma média diária de 1892.

A ministra da Saúde continua a dizer que é possível "inverter" esta situação, sem confinamentos, "se conseguirmos tomar medidas e medidas eficazes. Isso depende de cada um de nós e eu não posso deixar de voltar a fazer essa referência", sublinhou, Marta Temido, em declarações aos jornalistas, no final de uma reunião com o Presidente da República, no Palácio de Belém, ontem.

Marcelo Rebelo de Sousa iniciou desta forma, com a responsável pela pasta da saúde, uma série de audiências sobre a evolução da pandemia com responsáveis de instituições e outras personalidades ligadas à saúde. Esta terça-feira, é a vez do bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães.

Mais 63 pessoas hospitalizadas

Esta terça-feira, estão internados 1 237 doentes, ou seja, mais 63 do que no dia anterior. Desde 19 de abril que não estavam tantos infetados com covid-19 nos hospitais portugueses. Nesse dia eram 1243.

Já nos cuidados intensivos há agora 176 pessoas - mais onze que na véspera. É preciso recuar até 27 de abril para encontrar o mesmo número de doentes críticos internados.

O boletim da DGS de hoje indica ainda que as autoridades de saúde estão a vigiar 56 126 contactos de pessoas infetadas (mais 701 do que ontem).

6 das 15 mortes em Lisboa e Vale do Tejo

Os 15 óbitos registados nas últimas 24 horas distribuem-se pelas regiões de Lisboa e Vale do Tejo (seis), pelo norte (cinco), pelo centro (dois) e pelo Alentejo (dois).

As vítimas mortais são dez homens e cinco mulheres. Entre estas, havia 10 pessoas com mais de 80 anos, quatro entre os 70 e os 79 e uma entre os 60 e os 69.

A taxa de letalidade global do país é hoje de 2,13%, subindo aos 11,8% no caso das pessoas com mais de 70 anos - as principais vítimas mortais.

40,6 milhões de casos em todo o mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 40,6 milhões de pessoas no mundo inteiro até esta terça-feira e provocou 1 123 596 mortes, segundo dados oficiais, atualizados às 10:25. Há agora 30,3 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (8 459 041) e de mortes (225 241). Em relação ao número de infetados acumulados no mundo, seguem-se a Índia (7 597 063), o Brasil (5 251 127) e a Rússia (1 415 316). Portugal surge em 45.º lugar nesta tabela.

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (154 226), seguidos da Índia (115 236) e do México (86 338).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG