PJ investiga incêndio de Sintra-Cascais

O incêndio que se iniciou ontem à noite em Sintra e depois progrediu para Cascais terá sido o terceiro naquela zona em poucos dias.

A Polícia Judiciária está a investigar o incêndio que deflagrou no sábado à noite em Sintra e se estendeu a Cascais, noticiou o Expresso e ainda um site informativo local, o Cascais 24. O incêndio já foi dado como dominado.

Segundo o Cascais 24, este foi o terceiro incêndio que, em poucos dias, deflagrou no Parque Natural de Sintra-Cascais.

José Palha Gomes, comandante dos Bombeiros de Alcabideche, que coordenou as operações, revelou-se cauteloso quanto à origem do incêndio: "É uma questão que compete às autoridades averiguar."

Basílio Horta, presidente da câmara de Sintra, terá afirmado, de acordo com o Expresso, que "é evidente que é uma coisa muito estranha o incêndio ter começado às 22.30". Ventos muitos fortes levaram as chamas para a zona litoral do Parque Natural situada no concelho de Cascais.

Foram retiradas 347 pessoas, 300 das quais de um parque de campismo no Guincho (concelho de Cascais) e 47 de habitações. O combate às chamas envolveu quase 800 operacionais e sete meios aéreos. Registaram-se 18 feridos ligeiros, 17 dos quais bombeiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG