Paciente internado no Hospital de Matosinhos teve alta hospitalar

Ligado ao festival Correntes d'Escritas, um dos primeiros pacientes internado no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, infetado pelo novo coronavírus está curado.

A fonte adiantou tratar-se de um homem, com cerca de 60 anos, e "ligado ao evento Correntes d´Escritas", que se realizou na Póvoa de Varzim entre os dias 15 e 22 de fevereiro, onde participou o escritor chileno Luís Sepúlveda, também diagnosticado com esta doença.

O doente, que estava neste hospital desde o fim de semana passado, realizou dois testes, ambos com resultados negativos, tendo assim tido alta hospitalar.

Na sexta-feira, o Hospital Pedro Hispano, considerado de segunda linha na contenção da infeção pelo novo coronavírus, cancelou as cirurgias, consultas e exames, estando a preparar um segundo espaço para acolher doentes com esta patologia.

Em resposta à agência Lusa, o hospital, integrado na Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM), no distrito do Porto, adiantou ter cancelado toda a atividade programada, à exceção das consultas de obstetrícia, assim como a Unidade de Medicina Hiperbárica e a Oncologia Médica/Hospital de Dia.

Depois de adaptar uma ala para receber pessoas com suspeitas de infeção pelo novo coronavírus, que funciona para estudo e internamento, está agora a adaptar um segundo espaço. Esta nova ala, à semelhança da primeira, está no quarto piso e tem capacidade para 21 camas, revelou.

Em Portugal, o primeiro doente recuperado estava internado no Hospital de São João, no Porto, de onde teve alta hospitalar na quinta-feira.

O novo coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.700 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 151 mil pessoas, com casos registados em mais de 137 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 169 casos confirmados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG