Ministra da Saúde diz que DGS teve parecer positivo para uso generalizado de máscaras

A ministra da Saúde anunciou, em entrevista à RTP1, que a Direção-Geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras para evitar a propagação do covid-19, tendo sido aconselhada a equacionar a medida.

"A Direção-Geral da Saúde (DGS) pediu ainda hoje [5 de abril] um parecer ao coordenador do Programa Nacional de Prevenção e Luta contra as Resistências Microbianas e esse parecer vai no sentido de equacionar o uso mais amplo das máscaras", afirmou Marta Temido.

A ministra não adiantou se a recomendação será adotada, mas admitiu que os responsáveis pelas decisões têm de se adaptar e ter uma dinâmica muito rápida perante as evidências novas que vão surgindo.

"Em algumas circunstâncias, e se devidamente utilizadas e acompanhadas por um conjunto de outras medidas, [as máscaras] são um instrumento protetor", afirmou, explicando que o uso de máscara facial pode permitir à população voltar a fazer algumas coisas que até agora não são aconselháveis.

O uso ou não de máscaras faciais tem sido um dos pontos mais polémicos no combate à pandemia de covid-19, com as autoridades de saúde portuguesas a adotar desde início uma posição contrária ao uso generalizado desse equipamento, à semelhança da posição assumida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No entanto, nos últimos dias, vários países têm alterado o discurso em relação às máscaras e recomendado o uso das mesmas no combate à disseminação da doença. A própria OMS também já admitiu rever a sua posição. Em Portugal, o uso recomendado já foi alargado a mais grupos da população, mas ainda neste domingo o Conselho das Escolas Médicas veio a público recomendar a adoção do uso generalizado das máscaras pela população.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG