Furacão Leslie deixa 13 distritos em alerta vermelho

IPMA avisa, no comunicado mais recente, para rajadas de vento que podem chegar até 180 km/h e ondas com altura máxima de 13 ou 14 metros. Precipitação por vezes forte a partir das 23.00.

O furacão Leslie passou a norte da Madeira e prepara-se para atingir a costa portuguesa, sendo o cenário mais expectável que entre em terra entre Coimbra e Setúbal antes da meia-noite, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Os seus efeitos começam contudo a ser sentidos a partir das 19.00. Há 13 distritos em alerta vermelho por causa do vento, com quatro (Coimbra, Leiria, Lisboa e Setúbal) em alerta vermelho também por causa da agitação marítima.

Em declarações aos jornalistas, na sede do IPMA, os especialistas indicaram que são esperadas rajadas de vento superiores a 130 km/h, devendo a tempestade pós-tropical atingir a região entre Sines e a Figueira da Foz. Há 10% de probabilidade de os ventos poderem ser superiores a 180km/h.

"A trajetória do furacão Leslie nas previsões mais recentes é, com alta probabilidade, para nordeste deslocando-se a 60 km/h. O furacão Leslie deverá aproximar-se da região costeira entre Coimbra e Setúbal, no final do dia de hoje, a partir das 19.00 locais entre as 21.00 e 22 .00 locais, já como depressão pós-tropical, mas ainda com a intensidade equivalente à de furacão de categoria 1", segundo o último aviso do IPMA, às 13.00.

"Após a entrada em terra da depressão pós- tropical Leslie, o que deverá acontecer entre as 23.00 e as 24.00 locais, a depressão começará a diminuir de intensidade e atravessará o território na direção nordeste, com a direção mais provável para a região espanhola de Salamanca. No período de aproximação e passagem pelo território do Continente prevê-se vento e rajadas muito fortes ou mesmo excecionalmente fortes, chuva forte e agitação marítima forte", acrescenta o comunicado.

Em relação à agitação marítima, IPMA prevê "ondas de oeste ou noroeste com altura significativa superior a 7 m, podendo atingir altura máxima de 13 ou 14 metros, sendo expectável a ocorrência de galgamentos costeiros" nos distritos de Coimbra, Leiria, Lisboa e Setúbal, entre as 23.00 locais de 13 e as 4.00 locais de 14.

"As regiões com maior probabilidade de serem atingidas com precipitação intensa são as dos distritos de Aveiro, Coimbra e Leiria, no período entre as 23.00 locais do dia 13 e as 4.00 locais de 14", alertam.

Madeira

"O período mais crítico do furacão Leslie já passou", afirmou Victor Prior, do Observatório Meteorológico da Madeira, adiantando que "agora vai a caminho do território continental".

De acordo com o responsável, na sexta-feira à noite, pelas 21:00, "notou-se uma deslocação do furacão para norte", disse.

O responsável adiantou que ainda se vão verificar "algumas rajadas potencialmente mais forte e alguma precipitação, mas não é nada de preocupante".

Sobre os efeitos deste fenómeno, apontou que se registaram rajadas entre os 100 e os 120 quilómetros nas zonas montanhosas, sendo de 94 quilómetros na zona do Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo.

Em termos de precipitação, referiu que as zonas mais afetadas foram o Pico do Arieiro 42,2 milímetros, Monte (27 milímetros a freguesia do Caniçal (concelho de Machico) 18 milímetros, Aeroporto (16 mm).

Vento forte nos mares

A capitania do Porto do Funchal prolongou hoje o aviso de vento forte nos mares da Madeira emitido sexta-feira até às 06:00 de domingo, reforçando o aviso de que as embarcações permaneçam nos portos de abrigo. A autoridade marítima regional cancelou também o aviso de má visibilidade, que passa a ser "boa a moderada".

Devido às más condições atmosféricas, o IPMA colocou a orla costeira sob aviso laranja para a situação da agitação marítima e amarelo, extensível à ilha do Porto Santo, por causa das previsões de vento forte, precipitação.

De acordo com as previsões IPMA, as ilhas da Madeira e Porto Santo vão sentir hoje os efeitos da passagem do furacão Leslie no arquipélago.

"Nestas condições prevê-se, a partir da tarde do sábado, vento forte do quadrante sul com rajadas até 90 quilómetros por hora, sendo que, nas regiões montanhosas, o vento será forte a muito forte, com rajadas até 110 quilómetros por hora", explicou o instituto.

Também está ainda previsto um aumento da agitação marítima, bem como precipitação forte, acompanhada de trovoada.

Sexta-feira, a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertaram hoje que o período mais crítico no arquipélago da Madeira devido ao furacão Leslie está previsto entre as 14:00 e as 21:00 de hoje.

O mau tempo no mar levou a capitania a recomendar que "os proprietários ou armadores das embarcações tomem as devidas precauções mantendo estas nos portos de abrigo e considerem a adoção de medidas suplementares tais como o reforço da amarração".

Na mesma nota, a autoridade marítima regional também aconselha que a "população que adote medidas de autoproteção na orla costeira em função do vento forte que se verifica".

Até ao momento não há registo de qualquer ocorrência relacionada com o mau tempo registada por parte dos bombeiros da região.

Notícia atualizada às 15.00 com as últimas previsões

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG