Mais 6 mortes e 291 casos de covid-19 em Portugal. 226 em Lisboa e Vale do Tejo

O país tem agora 46512 infetados, 30907 recuperados e​​​​ 1660 vítimas mortais.

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais seis pessoas e foram confirmados mais 291 casos de covid-19 (um crescimento de 0,6% em relação ao dia anterior). Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) deste domingo (12 de julho), no total, desde que a pandemia começou registaram-se 46512 infetados, 30907 recuperados (mais 252) e​​​​ 1660 vítimas mortais no país.

Há, neste momento, 13 945 doentes portugueses ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde. Mais 33 que este sábado.

226 dos 291 (78%) têm residência na região de Lisboa e Vale do Tejo. Os restantes casos estes estão distribuídos pelo Norte (mais 41), pelo Centro (12), pelo Algarve (nove), pelo Alentejo (dois) e pela Madeira (dois). Já os Açores viram reduzida uma infeção no boletim de hoje, uma vez que, este sábado a DGS apresentava 153 casos nesta região e este domingo surgem 152.

Depois do número total de casos nacionais ter sofrido uma revisão este sábado e terem sido acrescentados mais 200 infetados, o boletim da DGS voltou a ter a tabela onde está descrito o sexo e a faixa etária dos infetados portugueses. Fica assim apenas a faltar a atualização dos dados por município, congelados até ao dia 14 de julho para verificação.

Seis óbitos: duas mulheres e quatro homens

Quanto aos novos óbitos, estes localizam-se maioritariamente (cinco dos seis) na Grande Lisboa e um no Norte.

As vítimas mortais são duas mulheres entre os 60 e os 69 anos e entre os 70 e os 79 anos e quatro homens com mais de 70 anos (um entre os 70 e os 79 e os outros três com mais de 80 ano).

A taxa de letalidade do país é hoje de 3,57%.

Mais três doentes internados

Este sábado, estão internados 462 doentes (mais três que no dia anterior). Nos cuidados intensivos encontram-se 64 pessoas com covid-19 (mais menos quatro).

O boletim da DGS de hoje indica ainda que aguardam resultados laboratoriais 1638 pessoas e estão em vigilância pelas autoridades de saúde mais de 34 mil. O sintoma mais comum entre os infetados é a tosse (que afeta 36% dos doentes), seguida da febre (28%) e de dores musculares (21%).

Mais de 12,8 milhões de casos de covid no mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 12,8 milhões de pessoas no mundo inteiro até este domingo e provocou 567 913 mortes, segundo dados oficiais. Há agora 7,4 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (3 355 781) e de mortes (137 403) e e estão desde quarta-feira a registar recordes diários de infeção. Nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 66 261 casos e 760 vítimas mortais. Dia em que o presidente norte-americano, Donald Trump, foi visto, pela primeira vez, em público a usar uma máscara.

O número de infeções diárias nos Estado Unidos voltou a ser superior a 60 000 como resultado dos surtos nos estados do sul e oeste, como Florida, Texas, Califórnia, Arizona, Geórgia. Embora, seja o estado de Nova Iorque o que acumula mais casos desde o início da pandemia.

Em termos de número de infetados no mundo, seguem-se o Brasil (1 840 812), a Índia (850 827) e a Rússia (727 162).

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (71 492). Seguem-se o Reino Unido (44 798) e a Itália (34 945).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG