Premium Gustavo Cardoso: "Aceitámos melhor a mudança de hábitos do que outros países"

Gustavo Cardoso é professor catedrático de Ciências da Comunicação no ISCTE e diretor da Obercom (Observatório da Comunicação). Continua a dar aulas e a coordenar a equipa que analisa as fake news nas redes sociais, que quer transformar num observatório sobre a desinformação.

Mantendo-se confinado ao espaço de casa, o que é continua a fazer?
Neste período de isolamento social, continuo a dar aulas, a partir da plataforma zoom, e a coordenar o MediaLab ISCTE-IUL, Estou a tentar manter a equipa a funcionar, continuamos a fazer análise do que está a fluir nas redes sociais.

E projetos para o futuro?
Tentar construir um observatório para a desinformação no ISCTE e tentar arranjar financiamento, no seguimento do que fazemos no MediaLab. Durante os dias em que andámos a tratar das fake news, estavam 16 pessoas a trabalhar ao mesmo tempo, entre doutorados, investigadores, bolseiros, em regime de voluntariado. E estou a ultimar a tradução para português do livro Europe's Crises [de Michel Wieviorka, Gustavo Cardoso, Olivier Bouin, João Caraça, John Thompson e Manuel Castells] e acho que vamos ter de escrever um novo capítulo - por diferentes razões, o covid-19 pode ser também a pandemia da Europa - sobre o que vai acontecer quando isto terminar. Pode haver muitas feridas para sarar.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG