Força Aérea Portuguesa homenageia vítimas da pandemia no 68.º aniversário

Quatro F-16 voaram em formação e um dos aviões saiu em subida vertical desaparecendo depois no horizonte, sobre o Mosteiro dos Jerónimos

A Força Aérea faz 68 anos neste dia 1 de julho e resolveu assinalar a data com uma série de eventos adaptados às atuais circunstâncias, com passagens aéreas e a manobra missing man em homenagem às vítimas da Pandemia.

Assim, todas as capitais de distrito são sobrevoadas por diferentes aeronaves (Chipmunk, C-130H, C-295M, Epsilon TB-30, P-3C e F-16), entre as 10.00 e o 12.30.

A homenagem às vítimas da Pandemia engloba a manobra aérea missing man, normalmente realizada por quatro aeronaves de combate durante um funeral ou homenagem em memória de um piloto desaparecido no desempenho das suas funções.

E decorreu na zona de Belém (Lisboa), sobre o Mosteiro dos Jerónimos. Quatro F-16 voaram em formação e um dos aviões saiu em subida vertical desaparecendo depois no horizonte.

A Força Aérea Portuguesa (FAP) é o ramo aéreo das Forças Armadas Portuguesas. Em 1 de julho de 1952, as aviações do Exército (Aeronáutica Militar) e da Marinha (Aviação Naval) foram fundidas num ramo independente denominado Força Aérea Portuguesa.

Confira aqui os horários de passagem dos aviões da Força Aérea pelas diversas capitais de distrito:

notícia atualizada às 12.14

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG