Covid-19. Ministro condecora mais 10 militares da Marinha e da Força Aérea

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, condecorou mais 10 militares da Marinha e da Força Aérea, simbolicamente, pelos serviços prestados no contexto da pandemia de covid-19, no salão nobre do ministério, no Restelo, Lisboa.

"A Marinha teve um papel exemplar e decisivo no combate à pandemia, pela forma como disponibilizou as instalações do Alfeite para doentes e também para pessoal médico do Hospital Garcia de Orta, pela forma como se predispôs a trabalhar no âmbito das equipas de desinfeção e formação que foram a escolas, em várias partes do país", disse.

O governante destacou "o talento para a inovação e criatividade", ao "desenvolver um ventilador barato e facilmente replicável".

O responsável da tutela afirmara antes que "a Força Aérea teve um trabalho indispensável e imprescindível e prestou um serviço ao país que o país agradece, tal como todos os portugueses", lembrando o caso do cerco sanitário a Ovar e as inúmeras evacuações de doentes por todo o país.

Contudo, Gomes Cravinho alertou que "não se sabe o que se segue", mas admitiu, "provavelmente, mais trabalho, mais esforço e mais sacrifício por parte das Forças Armadas", face ao aumento de ocorrências de infeções pelo novo coronavirus em Portugal e na Europa.

Pela Armada, foram agraciados com a medalha de Defesa Nacional, respetivamente de 1.ª, 2.ª, 3.ª e 4.ª classes, o comodoro médico naval Luís Carvalho, a capitã-de-mar-e-guerra médica naval Maria Halpern Diniz, a capitã-de-fragata farmacêutica naval Helena Garcia Fernandes, o 1.º Tenente José Mendes Lança e a 2.ª marinheira Joana Medeiros.

Na Força Aérea, receberam as condecorações, respetivamente de 1.ª, 2.ª e duas de 4.ª classes o brigadeiro-general João Carlos Mairos, o coronel Rui Romão, o major Luís Gonçalves, a 1.ª cabo Marta Gonçalves e o 1.º cabo Pedro Guerreiro de Matos.

Pela manhã, Gomes Cravinho já tinha distribuído condecorações a outros 10 militares do Exército. Em junho, o ministro da Defesa agraciara o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e os chefes dos Estados-Maiores de Exército, Armada e Força Aérea, assim como outros elementos do Estado-Maior General das Forças Armadas.

Portugal contabilizou hoje mais cinco mortos relacionados com a covid-19 e 463 novos casos de infeção, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia Portugal já registou 1.925 mortes e 69.663 casos de infeção.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG