Coletes amarelos vão apoiar greve dos motoristas com marcha lenta no dia 12

O porta-voz do movimento disse ao DN que a marcha acontece em solidariedade com os motoristas de matérias perigosas, mas também pelas reivindicações que levaram à origem dos coletes amarelos.

O Movimento Coletes Amarelos Portugal tem programada uma marcha lenta para o próximo dia 12 de agosto, o mesmo dia em que se inicia a greve dos motoristas de matérias perigosas. A marcha decorrerá ao longo da ponte 25 de abril e terminará na Assembleia da República.

Ao contrário do que foi noticiado por outros órgãos de comunicação social, não se tratará de um bloqueio, "pois essa prática seria ilegal", esclareceu ao DN o porta-voz do movimento. Bruno Raposo disse que o mote é o "reforço da greve dos motoristas", mas também aquilo que já têm vindo a reivindicar ao longo do último ano, como a baixa do preço dos combustíveis.

No dia 12 de agosto, haverá duas marchas lentas que irão convergir na ponte 25 de abril. Uma irá partir do McDonald's de Corroios, no Seixal, e outra do parque intermodal da Malveira, Mafra. A concentração está marcada para as 8:00 e a partida para as 9:00, com término previsto na Assembleia da República.

O movimento criou um grupo de Facebook para apelar à participação no protesto. O porta-voz disse que ainda não havia previsão do número de pessoas que irão estar presentes. As confirmações estão a ser feitas através das redes sociais, nomeadamente por grupos no WhatsApp.

No mesmo dia, os motoristas de matérias perigosas ameaçam começar uma greve por tempo indeterminado. O Governo decretou serviços mínimos entre os 50 e os 100% para fornecimento de combustíveis no país. Uma medida que o advogado dos camionistas, Pardal Henriques, considerou ser um atentado ao direito à greve.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG