Vídeo assusta para sensibilizar. Um hospital italiano visto pelos olhos de uma enfermeira

O vídeo captado por uma enfermeira leva-nos à unidade de cuidados intensivos do hospital de San Marco de Zinzonia, em Bérgamo, na região italiana da Lombardia. Vemos doentes em corredores já cheios a lutar contra a infeção causada pelo novo coronavírus. Imagens foram autorizadas como um alerta ao mundo para a gravidade da doença e a importância de ficar em casa.

Doentes, muitos doentes, ao lado uns dos outros, em corredores cheios. Lutam contra a infeção respiratória causada pelo novo coronvírus. O silêncio é interrompido com o constante apitar das máquinas e equipamentos de ventilação. É o que nos mostra o vídeo de uma enfermeira que nos leva à unidade de cuidados intensivos do hospital de San Marco de Zingonia, em Bérgamo, na Lombardia, a região mais afetada em Itália pela pandemia de covid-19.

Imagens que podem chocar, mas que têm o objetivo de alertar para a importância do isolamento social e reforçar a gravidade que representa a propagação do novo coronavírus. Sem proferir uma palavra, a enfermeira italiana grita ao mundo para ficar em casa. É imperativo nesta luta contra este vírus.

A divulgação das imagens foi permitida pelas autoridades italianas como forma de sensibilização. Esta quinta-feira, foram reproduzidas pelo jornal espanhol El País, que pelas mesmas razões aqui reproduzimos:

A enfermeira conduz-nos ao seu local de trabalho, vai percorrendo vários cantos desta unidade de cuidados intensivos sobrelotada. Todos os espaços livres são aproveitados. Dezenas de doentes com máscaras nos corredores, alguns em salas mais reservadas com respiração artificial. De máscara e de fato de proteção, os profissionais de saúde fazem turnos seguidos para não deixarem ninguém sem assistência.

O vídeo, que dura pouco mais de dois minutos mas que fica gravado na memória, espelha bem a gravidade que o mundo está a enfrentar e o drama vivido na região da Lombardia.

A pandemia tornou Itália num país em quarentena total e o que regista mais mortes por covid-19 no mundo. Esta sexta-feira, o número de vítimas mortais chegou aos 4032. Em apenas 24 horas, morreram 627 pessoas e há mais de 47 mil pessoas infetadas, das quais 2655 estão em estado crítico.

Só em Bérgamo, onde está localizado este hospital, foram registados mais de 3 mil casos de infeção e o número de mortos já ultrapassa os 260. A situação dramática filmada pela enfermeira foi divulgada pelo Twitter da jornalista italiana Selvaggia Lucarelli, imagens que depressa correram mundo e deixam um alerta: fique em casa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG