Turista inglês pode ser o primeiro estrangeiro contaminado com listeriose em Sevilha

Cidadão britânico ficou doente depois de ingerir carne contaminada e chegou a ser visto por um médico num centro de saúde de Sevilha.

Foi confirmado esta segunda-feira aquele que poderá ser o primeiro caso de listeriose fora de Espanha. Trata-se de um homem, de nacionalidade inglesa, que esteve de férias em Sevilha em meados deste mês. O turista inglês terá ingerido carne da marca "La Mechá",identificada como a origem do surto que já infetou mais de 200 pessoas no país vizinho.

Ao El Mundo, o diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergências de Saúde (Ccaes), Fernando Simón, confirmou o caso, acrescentando que o homem terá sido diagnosticado em França, onde passou uns dias antes de regressar ao seu país de origem.

O cidadão britânico ficou doente depois de ingerir a carne contaminada e chegou a ser visto por um médico num centro de saúde de Sevilha. Já em França, acabou por ficar internado "um ou dois dias", tendo depois recebido alta, segundo declarações de Fernando Simón à rádio Cadena SER.

As autoridades de saúde espanholas estão a aguardar a confirmação para saber se este é um caso diretamente relacionado com o surto ligado à carne contaminada "La Mechá" em Espanha, ou se a fonte e o país em que ocorreu a contaminação foram outros.

O surto de listeriose teve origem na empresa Magrudis onde é confecionada a carne de marca "Mechá" , embora as análises preliminares tenham revelado que também existia contaminação no lombo com Jerez, no lombo com pimentão e lombo caseiro que esta fábrica distribuiu à empresa Comercial Comercial Martínez León e que foi vendida como marca branca.

Carne da marca "La Mechá" não é comercializada em Portugal

Os produtos responsáveis pelo surto são "chincharrón" andaluz (gordura de porco frita), lombo de Jerez, lombo com pimentão, e lombo caseiro temperado com pimentão, da marca "La Mechá" tendo o Ministério da Saúde espanhol recomendado à população que não consuma os produtos de carne embalada desta marca.

Todos os produtos embalados identificados pelo Ministério da Saúde espanhol foram distribuídos na Andaluzia e em Madrid, exceto o lombo caseiro temperado com pimentão que foi comercializado apenas na Andaluzia.

Em Portugal, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária esclareceu na quarta-feira passada que a carne contaminada com a bactéria 'Listeria monocytogenes' da marca "La Mechá" e os produtos com origem no fabricante (Magrudis) espanhol, não são comercializados em território português.

A listeriose é uma infeção causada pela bactéria 'Listeria monocytogenes', habitualmente associada ao consumo de alimentos contaminados. De acordo com informação disponível no 'site' SNS24 do Serviço Nacional de Saúde, a listeriose pode causar febre, calafrios, dores musculares, enjoo, vómitos, diarreia.

A Direção Geral de Alimentação e Veterinária alerta os viajantes que tenham como destino as regiões de Madrid e Andaluzia, para a necessidade de adoção de medidas preventivas, nomeadamente a eliminação de produtos da marca que eventualmente possam ter adquirido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG