Rússia dá por concluída a fase ativa da operação militar na Síria

Chefe do Estado-Maior da Rússia diz que final da fase ativa é a "conclusão lógica"

A "fase ativa da operação militar" russa na Síria, lançada em apoio do regime de Bashar al-Assad e contra o terrorismo 'jihadista', "está a chegar ao fim", disse hoje o chefe do Estado-Maior da Rússia, Valeri Guerassimov.

"A fase ativa da operação militar na Síria está a terminar. Embora persista uma série de problemas, esta etapa chega à sua conclusão lógica", disse, citado pelas agências russas numa reunião em Sotchi (sudoeste da Rússia) com os homólogos iraniano e turco na véspera de uma cimeira dos presidentes dos três países.

O responsável militar evocou, neste contexto, as declarações do presidente russo, Vladimir Putin, depois de receber, na segunda-feira, o homólogo sírio: "No que diz respeito ao nosso trabalho comum na luta contra o terrorismo na Síria, essa operação está a chegar ao fim", disse Putin.

Lançada em 2015, a operação militar russa na Síria mudou o equilíbrio de forças no terreno, permitindo ao exército sírio expulsar o grupo extremista Estado Islâmico da cidade histórica de Palmira e do seu bastião Alepo (norte).

As forças sírias expulsaram este fim de semana os 'jihadistas' da última cidade que controlavam, Boukamal.

O Estado Islâmico, também combatido pelas forças da oposição ao regime e por uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, já perdeu 95% do território que controlava em 2014, segundo um responsável norte-americano.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG