Rússia proíbe a entrada de chineses no seu território

Decisão entra em vigor na quinta-feira e as autoridades russas dizem que a medida drástica pretende evitar a propagação do vírus.

A Rússia anunciou esta terça-feira que irá proibir a entrada de cidadãos chineses no seu território a partir da próxima quinta-feira, uma nova medida drástica para tentar impedir a propagação da epidemia de coronavírus.

"A entrada de cidadãos chineses nas fronteiras da Rússia está suspensa a partir de 20 de fevereiro para viagens de negócios, viagens privadas, estudos e turismo", disse Tatiana Golikova, vice-primeira-ministra responsável pela Saúde, citada pelas agências russas

A decisão foi tomada "devido ao agravamento da epidemia na China e ao facto de os cidadãos chineses continuarem a chegar ao território russo", disse Golikova, que dirige o grupo de trabalho anti-coronavírus russo.

A presença de chineses no território russo é muito numerosa, sejam turistas, estudantes ou trabalhadores. Os aeroportos russos são amplamente utilizados como um ponto de trânsito entre a China e a Europa.

Moscovo já ordenou o encerramento da fronteira de 4.250 km com o país vizinho, bem como a suspensão de ligações ferroviárias e restrições a voos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG