Nasceu o filho do médico que morreu após lançar o alerta sobre a covid

Li Wenliang morreu no início de fevereiro infetado pelo coronavírus e deixou a mulher grávida de cinco meses.

O segundo filho do médico chinês que lançou o alarme sobre a propagação do covid-19 nasceu esta sexta-feira em Wuhan, revelou o jornal South China Morning Post.

Li Wenliang foi quem descobriu, em dezembro, o novo coronavírus e o perigo que representava a sua propagação, tendo o seu alerta levado a que a polícia chinesa o detivesse e acusasse de "difusão de informação falsa na internet", obrigando-o por isso a assinar um documento no qual assumia ter lançado um boato.

O médico acabou por morrer a 6 de fevereiro, precisamente devido a uma infeção por covid-19, deixando um filho de cinco anos e a sua mulher grávida de cinco meses. Pois bem, Fu Xuejie, a viúva do médico, anunciou na rede social WeChat o nascimento do novo membro da família. "Meu marido, vês-nos no céu? O teu último presente nasceu hoje. Trabalharei duramente para amá-lo e protegê-lo", escreveu.

Apenas a 23 de janeiro, as autoridades chinesas assumiram que tinham errado na avaliação e adotaram medidas para travar a propagação do novo coronavírus, que já estava descontrolada, com o bloqueio à cidade de Wuhan.

Por essa altura, o oftalmologista Li Wenliang já estava infetado, acabando por morrer, ficando, apesar de tudo, os seus esforços em alertar para o perigo da covid-19. As autoridades chinesas acabaram por distinguir o médico e outras 32 pessoas com medalhas pelos seus sacrifícios na luta contra a doença.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG