Mulher mais pequena do mundo faz apelo: "Fiquem em casa e lavem as mãos"

A indiana Jyoti Amge, de 26 anos, mede apenas 62,8 centímetros e procurou esta segunda-feira ajudar as autoridades do populoso país asiático a combaterem o novo coronavírus, através da sensibilização das pessoas.

A mulher mais pequena do mundo esteve nas ruas do centro da Índia esta segunda-feira (13 de abril) para pedir às pessoas que fiquem em casa, depois de a polícia solicitar a sua ajuda para reforçar o confinamento decretado na sequência do novo coronavírus.

Jyoti Amge, que mede apenas 62,8 centímetros de altura, incentivou as pessoas a lavarem as mãos e a usarem uma máscara e luvas quando saírem de casa, numa demonstração pública na cidade de Nagpur, no estado de Maharashtra.

"Os nossos polícias, profissionais de saúde, militares estão na linha de frente, combatendo o vírus e salvando vidas, e eu queria contribuir da minha maneira, ainda que pequena", disse a jovem de 26 anos à AFP.

"Pedi às pessoas para manterem o distanciamento social e ficarem em casa, para se quebrar a cadeia de transmissão do vírus", acrescentou a mulher que é muito popular no seu país e por isso as autoridades entenderam ser ideal para sensibilizar a população.

Amge tem uma forma de nanismo chamada acondroplasia e é a mulher mais pequena do mundo, de acordo com o Guinness World Records.

A mulher trabalhou na televisão - na Índia e nos Estados Unidos - depois de conquistar o título em 2011.

A Índia está em confinamento nacional desde o final de março, com os residentes autorizados a deixar as suas casas apenas para serviços essenciais, como compra de alimentos e medicamentos.

O segundo país mais populoso do mundo, com 1,3 mil milhões de pessoas, registou mais de 9.300 casos de coronavírus, incluindo 324 mortes pela doença.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG