Índia em isolamento. Em vez de filas, há círculos no chão para criar distância

Primeiro-ministro indiano alertou que se o país não conseguir cumprir o confinamento nos próximos 21 dias, sofrerá um atraso de 21 anos.

A partir da meia-noite de terça-feira, todos os habitantes da Índia receberam ordem para ficar em casa. O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ordenou o confinamento total da Índia, que tem 1,3 mil milhões de habitantes, durante três semanas para tentar conter a pandemia da Covid-19.

"A partir da meia-noite de hoje, todo o país vai entrar em confinamento. Para salvar a Índia, para salvar cada cidadão", disse o chefe do Governo indiano numa declaração à nação transmitida pela televisão.

Narenda Modi alertou ainda que, se o país não conseguir cumprir o confinamento nos próximos 21 dias, sofrerá um atraso de 21 anos. "Não há nenhuma outra forma de escapar ao coronavírus", avisou.

"Lembrem-se que mesmo um só passo fora de casa pode levar a grave doença do coronavírus para o vosso lar", disse.

Às ordens recebidas, os indianos responderam com uma corrida às mercearias, tal como acontece na Europa. Mas num país com 1,3 mil milhões de habitantes e onde o comércio é feito em pequenas mercearias de bairro e com receio de aglomerações à porta o grande problema será a fiscalização do cumprimento das medidas de distanciamento social.

Com a corrida aos bens de primeira necessidade, os lojistas decidiram criar círculos no chão para assinalar o lugar, com a devida distância, onde as pessoas devem aguardar a sua vez de serem atendidas.

No estado ocidental de Gujarat, que regista 38 casos positivos de coronavírus, a polícia desenhou círculos em frente a um supermercado na área de Bhavnagar.

Há mais imagens no Twitter desta forma criativa de obrigar os indianos a respeitar a distância higiénica.

As autoridades de saúde da Índia registaram até terça-feira 519 casos de infeção pela Covid-19, dos quais 10 pessoas acabaram por morrer. Os especialistas estimam que este número esteja muito subestimado devido ao reduzido número de testes realizados no segundo país mais populoso do mundo.

O líder nacionalista hindu apelou aos indianos que respeitem o distanciamento social e que fiquem em casa. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 17 mil.

Acompanhe aqui todos os desenvolvimentos sobre a pandemia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG