França fecha bares e restaurantes em Marselha. Criadas "zonas de alerta reforçado"

Onze outras grandes cidades francesas, incluindo a capital Paris, Lyon e Nice, foram declaradas "zonas de alerta reforçado"

França ordenou nesta quarta-feira o encerramento de bares e restaurantes em Marselha, segunda maior cidade do país, num momento em que a Europa superou os cinco milhões de casos de covid-19 e começa a impor restrições mais rígidas para disseminar a propagação do vírus.

Em França, duas das áreas mais atingidas pelo surto do vírus foram declaradas em "alerta máximo": Marselha, uma cidade portuária mediterrânea, e a ilha de Guadalupe, no Caribe.

Este alerta, que precede o estado de emergência sanitária, obriga o encerramento de todos os bares e restaurantes, uma medida que entra em vigor este sábado e vai afetar um setor de economia que já está a contas com uma grave crise.

Onze outras grandes cidades francesas, incluindo a capital Paris, Lyon e Nice, foram declaradas "zonas de alerta reforçado", o que significa limitações de ajuntamentos de mais de 10 pessoas e horários de encerramento mais cedo para bares, às 22.00. A lotação máxima de grandes eventos será reduzida de 5 mil para mil pessoas e as festas sociais ou estudantis são expressamente proibidas.

"Estamos a fazer de tudo para evitar medidas de confinamento", disse o ministro da Saúde, Olivier Véran. "Não estamos na situação de primavera. Não prevemos ter de ir para confinamento", insistiu.

Precisamente para o evitar, o ministro anunciou o reforço das restrições e apelou, simultaneamente, à "responsabilidade coletiva" para travar uma pandemia que provocou em França 13 072 casos confirmados, e 43 mortes devido ao coronavírus nas últimas 24 horas, além de ter levado 675 pessoas a ser internadas em cuidados intensivos.

"A situação continua a agravar-se globalmente. Ainda há tempo para agir, as medidas que estamos a tomar procuram desviar-nos desse caminho", disse o ministro, que apelou também a esforços individuais como evitar ao máximo os encontros com familiares e amigos e estar em teletrabalho.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG