Dinamarca reabre fronteiras, mas Portugal e Suécia ficam de fora

Outros países, como Noruega e Reino Unido, serão avaliados individualmente, A regra é deixar entrar cidadãos de países com menos 20 infeções por 100 mil de habitantes por semana.

A Dinamarca irá permitir que cidadãos de países europeus que registem um baixo número de infecões por covid-19 entrem no país a partir de 27 de junho, segundo o Ministério das Relações Exteriores da Dinamarca, citado pela Reuters.

Países como a Noruega e o Reino Unido, que não pertencem a nenhum grupo, serão avaliados individualmente, afirmou o ministério esta quinta-feira.

Olhando para o número de infeções atuais por covid-19 significaria que as fronteiras seriam reabertas para o Reino Unido e para todos os países da UE e espaço Schengen, exceto Portugal e Suécia, afirmou o ministro da Justiça, Nick Haekkerup.

Um país será classificado como "aberto" se registar menos de 20 pessoas infetadas por 100 mil habitantes por semana.

A Dinamarca já reabriu as fronteiras a turistas da Islândia, Alemanha e Noruega.

Os viajantes só poderão entrar na Dinamarca com a condição de reservarem pelo menos seis noites em alojamentos do país.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG