Número de mortos ultrapassa os 700. Há mais 2841 casos

Na Europa, o número de casos confirmados chegou esta sexta-feira a 31, com novas infeções detetadas no Reino Unido, Alemanha e Itália.

O número de mortos provocados pelo novo coronavírus subiu esta sexta-feira para 719, com mais de 34 mil pessoas infetadas. Apenas duas mortes, uma em Hong Kong e outra na Filipinas, não aconteceram na China continental.

Desde o último balanço, na quinta-feira, registaram-se mais 81 mortes e 2841 casos de infeção no surto que começou na cidade de Wuhan, na província central de Hubei, anunciaram as autoridades de saúde de Hubei.

Na Europa, o número de casos confirmados chegou a 31, com novas infeções detetadas no Reino Unido, Alemanha e Itália.

O médico chinês que deu o primeiro alerta sobre o surto do novo coronavírus morreu na quinta-feira, depois de ter contraído pneumonia na semana passada, anunciou o hospital onde estava internado.

A morte Li Wenliang, que foi repreendido pela polícia por ter denunciado o surto mortal de coronavírus, está a suscitar vários apelos pela liberdade de expressão na China. Nas nas redes sociais chinesas, a frase "eu quero liberdade de expressão" tornou-se viral, após a notícia da morte do oftalmologista, de 34 anos, que fez os primeiros alertas sobre o novo vírus.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG