As jornadas que pretendem colocar o Sporting "acima dos egos individuais"

Grupo de sócios leoninos organiza encontros de debates com o objetivo de encontrar um projeto vencedor para o futuro do clube. Poiares Maduro vai defender a reforma do futebol e mudança do modelo de governação e explica ao DN as suas ideias. Organização refuta contestação à direção.

Dizem-se "sportinguistas de espírito livre" e pretendem "debater ideias" para o Sporting, seja no futebol, na formação, nas modalidades, na revisão estatutária, na organização interna ou nas finanças. São um grupo de sócios "cansados de ouvir debater nomes em vez de ideias" e que se juntaram para organizar umas jornadas leoninas a que chamaram Sporting com Rumo, iniciativa que se realiza todas as terças e quartas-feiras de hoje (16 de junho) até 8 de julho, às 19.00, no TagusPark (Oeiras). No final será feito um documento com as ideias debatidas e as conclusões na esperança de encontrar quem as queira por em prática, porque o "Sporting nunca perde. Ou ganha ou aprende."

O painel mete respeito e inclui os ex-ministros Jorge Coelho, Martins da Cruz, Miguel Poiares Maduro, Pires de Lima, Miguel Relvas ou Ângelo Correia. E ainda políticos como Luís Filipe Menezes, Miguel Frasquilho ou Diogo Lacerda Machado, também conhecido como o negociador do Estado e um dos melhores amigos do primeiro-ministro António Costa. Ou ex-candidatos à presidência como Dias Ferreira e Abrantes Mendes e o economista Luís Duque. Ilustres sportinguistas que querem contribuir para ajudar o clube do coração a encontrar o caminho dos título de novo - a última vez que os leões foram campeões nacionais foi em 2001-02.

Dava uma superlista às eleições... O que é preciso para cativar estas personalidades a entrar na vida do clube de forma ativa? "Participar na vida ativa do clube é um direito e obrigação de todos os associados do Sporting. Mas participar não significa necessariamente ser candidatos em eleições... Acho que o importante para promover uma maior participação é criar uma cultura de tolerância e que coloque o clube acima dos egos individuais. Temos um clube fraturado e composto por tribos que passam mais tempo a combater-se mutuamente do que a pensar no que podem fazer em conjunto em prol do clube. Não sou ingénuo ao ponto de pensar que conseguimos unir todos, mas temos de fazer um esforço para unir o maior número possível", respondeu Miguel Poiares Maduro, um dos participantes.

O ex-ministro adjunto do Governo de Passos Coelho, tem ganho importância e protagonismo entre a nação leonina e até já foi apontado como candidato à presidência. "Fui convidado para o painel do posicionamento estratégico do clube. Por um lado, irei defender que o clube tem de liderar uma estratégia de reforma do nosso futebol que promova a competitividade na nossa liga (nomeadamente, mas não só, através da centralização dos direitos televisivos) e a qualidade da governação do futebol (nomeadamente, com o reforço da independência dos órgãos disciplinares e arbitrais e com a introdução de um código e controles éticos). Por outro lado, defenderei que, para liderar este processo, o clube tem ele próprio de reformar o seu modelo de governo de forma a promover o profissionalismo da sua gestão e mecanismos de controlo e separação de poderes, transparência e prevenção de conflitos de interesse (um modelo de governo semelhante, por exemplo, ao de alguns clubes de topo na Alemanha)", explicou ao DN o professor universitário.

"Temos um clube fraturado e composto por tribos que passam mais tempo a combater-se mutuamente"

Poiares Maduro defende "um rumo de verdadeiro profissionalismo na gestão, de pacificação e agregação das competências de muitos e de liderança na reforma do futebol". Para isso há que começar por mudar o modelo de governação do clube: "A finalidade é ganhar, mas para isso temos de ter a coragem de experimentar fazer as coisas de forma diferente de como as temos feito até hoje."

"Objetivo não é desestabilizar ou contestar a atual direção"

Agostinho Abade associou-se à iniciativa. Foi dirigente do clube de Alvalade durante quase duas décadas, incluindo presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, e considera que está na altura de debater ideias e não pessoas. "É uma iniciativa de discussão estratégica, com o objetivo de debater ideias para o futuro. O Sporting discute muito pessoas e até é capaz de ter sete ou oito candidatos, mas precisa é de ter projetos, ideias, programa de ação e depois os sócios escolher a equipa que for melhor para por esses projetos em ação", explicou ao DN o porta-voz das jornadas leoninas.

Contente com o "painel forte", o ex-dirigente, avisa que o objetivo "não é desestabilizar ou contestar a atual direção" de Frederico Varandas, nem fazer uma lista para as eleições de 2022, mas demonstrar que o clube tem "sportinguistas com peso na sociedade, que devidamente informados e incluído num conselho estratégico podem ser uteis ao clube". Por isso foram convidados sócios de todas as fações. Os prós e os contra a atual direção. Alguns desavindos até, que aceitaram "projetar o clube a médio e longo prazo de forma estratégica", por considerarem que o clube não pode andar mais anos a discutir nomes.

Debater publicamente sete temas fraturantes em sete sessões: a governance (modelo de governação 1 e 2), a revisão estatutária, a estabilidade financeira, o futebol e as modalidades, a estratégia institucional e segurança e a marca e comunicação. Um dos assuntos que dominarão um dos painéis, e que também preocupa Agostinho Abade, é a questão das VMOCS (Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis), que vencem em 2026, que concretizadas em capital social são 62% e deixam a SAD à mercê de "um mafioso qualquer" por 40, 5 milhões de euros: "É esse tipo de questões a médio e longo prazo que é preciso discutir e pensar para não chegar a altura sem soluções."

A organização conta ter Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, entre os palestrantes, mas lamenta que a direção de Frederico Varandas não tenha querido participar, apesar de ter sido convidada. Contactado pelo DN, o Sporting não quis comentar as jornadas, que vão ser transmitidas, em direto, no canal de YouTube criado para o efeito, assim como na página de Facebook do Sporting com Rumo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG