Premium Histórias de quem resiste: da cozinha à ginástica, negócios reinventados

Um restaurante que passou a ser também mercearia. Um humorista que faz um programa televisivo de dentro para fora. Os chefes que vão a casa. Exercícios à distância de um ecrã, e novos serviços postais. Formas de manter negócios abalados pela pandemia de covid-19.

Às quartas e sextas-feiras, o restaurante Pigmeu, em Campo de Ourique, junta aos croquetes, pastéis de massa tenra e empadas de leitão que servia à mesa as batatas, cebolas, cenouras e alheiras. Estes são os produtos que mais vendem e que podem ser levantados no estabelecimento ou entregues em casa.

Nesses dias, a atividade é grande, muitos cabazes de madeira com legumes, fruta, ovos biológicos, carne e outros alimentos, em cima do balcão, uns para os clientes que se deslocam ao restaurante, outros preparados para serem entregues em casa.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG