Premium MAI promove policiamento de proximidade mas faltam os polícias

Há 32 contratos locais de segurança ativados em todo o país, mas, à exceção de Loures, nunca foi divulgada qualquer avaliação. Nos grandes centros urbanos, a PSP assume que não há uma "afetação exclusiva" de meios.

O Ministério da Administração Interna (MAI) assinou 32 contratos locais de segurança (CLS) em todo o país (ver lista mais abaixo), mas não há polícias destacados para este programa que o governo assume como prioridade para a segurança interna.

Os CLS têm como pilares o policiamento de proximidade, com o envolvimento de comunidades locais, associações, empresas, ministérios e autarquias, para a prevenção de fenómenos criminais e comportamentos antissociais em determinada zona. Questionada a direção nacional da PSP sobre qual o efetivo destacado para os CLS na sua área de intervenção - os grandes centros urbanos onde ocorre a maior parte da criminalidade -, a PSP reconhece que não tem polícias em exclusivo para esta tarefa.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG