"É inoportuna". Benfica contra venda de ações e entrada de Textor na SAD

Comunicado do clube informou da decisão esta sexta-feira, um dia depois de Luís Filipe Vieira renunciar ao mandato. Jaime Antunes passa a vice-presidente efetivo do clube e Sílvio Cervan entra na administração da sociedade anónima.

O Benfica opõe-se à venda de 25% de ações da SAD, por parte de José António dos Santos a John Textor e considera que a oferta do norte-americano é "inoportuna". E também por isso recusa recebê-lo, "formal ou informalmente". O empresário tem viagem marcada para Portugal na próxima semana para tentar desbloquear a situação e até reforçou que pode subir a oferta ou entrar como parceiro por via do empréstimo obrigacionista de 35 milhões de euros em vigor até 23 de julho.

"O Benfica declara considerar inoportuna esta operação, pelo que à mesma se oporá, no exercício dos seus direitos e deveres, caso esta matéria venha a ser sujeita a deliberação em Assembleia Geral de Acionistas da Benfica SAD, tornando pública esta sua decisão de imediato por entender que a mesma contribui para esclarecer a posição do Sport Lisboa e Benfica a este respeito, evitando-se assim dúvidas e especulações", pode ler-se no comunicado.

Depois de Textor revelar num longo comunicado à nação benfiquista que fez chegar ao DN, que esteve num encontro "breve" com Luís Filipe Vieira, tendo inclusivamente visitado o Seixal e as instalações da Benfica TV e que por isso acreditava que a direção tinha conhecimento do seu interesse em entrar na SAD, o clube garante agora que "apenas tomou conhecimento da existência desse acordo, cujo conteúdo desconhece, quando o mesmo foi noticiado ao público".

O Benfica informou ainda da subida do até agora suplente Jaime Antunes a vice-presidente efetivo, tal como o DN tinha noticiado, depois da renúncia de Luís Filipe Vieira na quinta-feira. O agora ex-presidente colocou um ponto final numa liderança de quase 18 anos, na sequência da prisão domiciliária (até apresentar uma caução de 3 milhões de euros) decretada pelo juiz Carlos Alexandre, no âmbito da Operação Cartão Vermelho. E tudo por via das suspeitas de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento de capitães.

O clube da Luz também já informou o Mercado da entrada de Sílvio Cervan para o lugar deixado vago na SAD, por força da renúncia de Vieira e da subida de Rui Costa a presidente da administração.

COMUNICADO DA DIREÇÃO DO BENFICA

1 - A Direção do Sport Lisboa e Benfica reuniu esta manhã para formalizar, no âmbito dos estatutos, as alterações necessárias à sua composição em face da renúncia ao mandato de Luís Filipe Vieira. Jaime Antunes foi confirmado como Vice-Presidente efetivo.
2 - No decurso desta reunião foi igualmente realizada uma reflexão sobre o atual momento do Clube, com particular destaque para as declarações públicas do Sr. John Textor e o anunciado interesse em adquirir parte da SAD do Sport Lisboa e Benfica.
3 - A Direção do Sport Lisboa e Benfica desconhecia em absoluto a existência das negociações que conduziram à assinatura de um acordo para a compra de 25% do capital da Benfica SAD entre o acionista privado José António dos Santos e o investidor John Textor. Apenas tomou conhecimento da existência desse acordo, cujo conteúdo desconhece, quando o mesmo foi noticiado ao público.
4 - Como detentor de ações de Categoria A no capital da Benfica SAD, o Sport Lisboa e Benfica pode, em determinadas circunstâncias definidas no art. 13.º dos estatutos daquela empresa, nomeadamente se estiver em causa a aquisição de uma participação qualificada por entidade concorrente, vetar essa aquisição. Esse direito foi objeto de formulação específica na revisão estatutária da Benfica SAD promovida por iniciativa do Clube durante o último mandato dos órgãos sociais.
5 - Em face do exposto, e uma vez que o investidor John Textor invoca que a referida compra depende de aprovação prévia em Assembleia Geral da Benfica SAD com o voto favorável do Sport Lisboa e Benfica com base no referido art. 13.º dos estatutos da Benfica SAD, a Direção do Sport Lisboa e Benfica, na sua reunião de hoje, declara considerar inoportuna esta operação, pelo que à mesma se oporá, no exercício dos seus direitos e deveres, caso esta matéria venha a ser sujeita a deliberação em Assembleia Geral de Acionistas da Benfica SAD, tornando pública esta sua decisão de imediato por entender que a mesma contribui para esclarecer a posição do Sport Lisboa e Benfica a este respeito, evitando-se assim dúvidas e especulações.
6 - Neste contexto, a Direção do Sport Lisboa e Benfica esclarece ainda que considera inoportuno receber, de maneira formal ou informal, o Sr. John Textor nesta altura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG