Exclusivo São Lázaro. Uma biblioteca que faz a ponte entre culturas

É em Arroios, a freguesia de Lisboa onde residem e trabalham pessoas de mais nacionalidades, que se situa a biblioteca pública mais antiga da cidade. Nasceu em plena monarquia, quando os ideais republicanos já emergiam, e agora quer assumir-se como um centro de encontro de culturas.

A sala hexagonal forrada a madeira, com um varandim interior ao qual se tem acesso por umas escadas em caracol é o ex-libris da Biblioteca de São Lázaro, em Lisboa, mas este espaço é e quer ser mais do que uma sala bonita onde se vai, se fica maravilhado e raras vezes se volta. "Uma biblioteca não pode ser só um acervo de livros, não pode ser só um depósito de livros. Ela tem de ter uma dinâmica cultural que faça as pessoas mexerem-se intelectualmente e entrarem no ambiente do dia que estamos a viver", defende António Serzedelo, vogal da Junta de Freguesia de Arroios com o pelouro da cultura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG