Óbito de Eduardo Lourenço. Dia de luto nacional na quarta-feira

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que quarta-feira será dia de luto nacional, pela morte do ensaísta Eduardo Lourenço, aos 97 anos.

"Amanhã [quarta-feira, 2 de dezembro] será dia de luto nacional, no dia em que dos despediremos do professor Eduardo Lourenço", disse António Costa, que falava aos jornalistas à margem das comemorações do 1.º de Dezembro, em Lisboa.

O ensaísta Eduardo Lourenço, de 97 anos, morreu hoje em Lisboa.

Professor, filósofo, escritor, crítico literário, ensaísta, interventor cívico, várias vezes galardoado e distinguido, Eduardo Lourenço foi um dos pensadores mais proeminentes da cultura portuguesa.

Eduardo Lourenço Faria nasceu em 23 de maio de 1923, em S. Pedro do Rio Seco, no concelho de Almeida, distrito da Guarda.

"O Labirinto da Saudade", "Fernando, Rei da Nossa Baviera", "Os Militares e o Poder" são algumas das suas principas obras.

Recebeu o Prémio Camões (1996), o Prémio Virgílio Ferreira (2001) e o Prémio Pessoa (2011).

Era Grande Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, de que também possuía a Grã-Cruz, assim como da Ordem do Infante D. Henrique e da Ordem da Liberdade.

Era Oficial da Ordem Nacional do Mérito, Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras e da Legião de Honra de França.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG