Cantora Maria Andrea Gaspar, a terceira vítima mortal do surto na Casa do Artista

Depois das atrizes Cecília Guimarães e Adelaide João, agora foi a cantora lírica que morreu aos 93 anos.

A cantora lírica Maria Andea Gaspar, de 93 anos, foi a terceira vítima mortal do surto de covid-19 na Casa do Artista, em Lisboa, depois de anunciados os óbitos de Cecília Guimarães e Adelaide João.

De acordo com Fábio Sousa, presidente da Junta de Freguesia de Carnide, há neste momento dez pessoas infetadas na Casa do Artista, mas garantiu que "a situação está controlada" e "é do conhecimento da delegada de saúde, que está a acompanhar a situação". O autarca disse ainda que, neste momento, residem na Casa do Artista 70 pessoas.

Fonte da Casa do Artista corroborou a informação do autarca à Lusa, acrescentando desconhecer se, devido ao número de infetados, se pode falar de "um surto", na instituição.

"Em janeiro fomos confrontados com alguns testes positivos à covid-19, uma situação que não escondemos. Tanto assim que referimos logo a situação num comentário que colocámos a nossa página na rede social Facebook", frisou esta fonte.

Desde segunda-feira, morreram três residentes na Casa do Artista: na segunda-feira, a atriz Cecília Guimarães, de 93 anos, e esta quarta-feira a atriz Adelaide João, de 99 anos, e a cantora Maria Andrea Gaspar, nascida em 1929.

Adelaide João morreu de covid-19, mas Cecília Guimarães morreu vítima de pneumonia, acrescentou a fonte da Casa do Artista.

A morte da cantora lírica Maria Andrea Gaspar foi anunciada pela Apoiarte - Casa do Artista, na sua página oficial do Facebook.

O ator António Cordeiro, que sofria de paralisia supranuclear progressiva e morreu no sábado, também tinha sido referido como infetado pelo novo coronavírus. Contudo, fonte da Casa do Artista desmentiu à Lusa que o ator alguma vez tivesse estado infetado, sublinhando que as causas da morte se deveram a complicações relacionadas com a doença de que padecia.

"Conseguimos resistir durante muito tempo, já que a pandemia se arrasta desde março, e os residentes na Casa são, sobretudo, pessoas de muita idade", acrescentou a mesma fonte, garantindo que "a situação está controlada e os residentes estão calmos e tranquilos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG