Lisboa está mais jovem. Proporção de idosos é menor que no resto do país

A região de Lisboa e Vale do Tejo tem mais bebés que a média nacional. Uma recuperação do índice sintético de fecundidade para os níveis de 2010

Há mais bebés e menos idosos na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT). Os dados referem-se a 2016 e foram publicados no Perfil Regional de Saúde 2017. Nasceram 9,7 bebés por cada 1000 habitantes na região, enquanto a proporção de idosos é também inferior à média nacional, com 141 idosos por cada 100 jovens.

Dos 83 005 nascimentos em Portugal, 42% nasceram na região. As taxas mais altas de natalidade estão concentradas nos dois agrupamentos de centros de saúde de Lisboa. No mesmo sentido, o índice sintético de fecundidade está em recuperação, o que não acontecia desde 2010. Agora está nas 1,55 crianças por cada mulher em idade fértil. Recorde-se que apenas um índice igual ou superior a 2,1 assegura a substituição das gerações.

Em relação aos idosos, a região tem uma proporção inferior à média nacional. Esta situa-se nos 154 idosos por cada 100 jovens, enquanto LVT tem 141 idosos por cada 100 jovens. Já esperança de vida à nascença para os dois sexos é igual à médica nacional: 81,4 anos.