As joias escondidas de Maria Antonieta que valem milhões vão a leilão

Tiaras, colares, brincos e pendentes, alguns deles avaliados em mais de um milhão de euros, vão ser leiloados esta quarta-feira em Genebra

Só pelo facto de serem vistas num evento público pela primeira vez em 200 anos já seria um acontecimento histórico. Mas o leilão desta quarta-feira de algumas das joias usadas pela última rainha de França, Maria Antonieta, já é considerado como um dos mais importantes de sempre nesta área. Entre as peças que a casa real de Bourbon-Parma pôs à venda e que podem ser licitadas esta quarta-feira em Genebra estão tiaras, colares, brincos e pendentes, alguns deles avaliados em mais de um milhão de euros.

A Shotheby's, responsável pelo leilão, já a considerou uma das coleções de joalharia mais importantes de sempre a aparecer no mercado. "Este extraordinário grupo de joias, nunca visto em público, oferece um cativante olhar sobre as vidas dos seus donos", reforça Daniela Mascetti, da leiloeira. Uma viagem pela história da casa de Bourbon-Parma, ligada a algumas das famílias reais mais importantes da Europa, onde se incluem reis de França, de Espanha e, claro, imperadores da Áustria, de onde descendia Maria Antonieta, filha de Maria Teresa.

Uma coleção de cem peças onde se destaca um pendente de diamantes com uma pérola natural do século XVIII, que pode chegar aos 1,8 milhões de euros.

Alfinetes de peito com pedras preciosas avaliados em 250 mil euros, um conjunto de diamantes e até uma tiara (esta já do século XX e feita para a arquiduquesa Maria Ana da Áustria, princesa de Bourbon-Parma), avaliados em 500 mil euros, são outras das literais jóias da coroa que vão a licitação.

A princesa austríaca Maria Antonieta casou-se com o rei Luís XVI e ficou igualmente famosa tanto pelos seus gostos extravagantes, que contrastavam com a pobreza extrema do povo de França no final do século XVIII, como por ter perdido a cabeça na guilhotina a seguir à Revolução Francesa. Tinha 37 anos.

Ler mais

Exclusivos