Inquérito feito na escola pergunta a pais se são ciganos ou brasileiros

Queixas de racismo já chegaram a várias entidades. Investigadora reconheceu erros no documento e que questionário foi entregue antes do tempo

Os pais de alunos de escolas da Grande Lisboa e do Grande Porto estarão a ser convidados a responder a um inquérito, onde se pergunta a sua origem. Ou seja, se são portugueses, ciganos, brasileiros, chineses, indianos ou de leste.

Uma pergunta que, segundo avança a edição desta terça-feira do JN, motivou queixas no Alto-Comissariado para as Migrações, na Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial e também junto da secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro.

O estudo é organizado pela CLOO, uma empresa de consultadoria em economia comportamental, e é coordenado pela investigadora Diana Orghian, que admitiu ao jornal que "algumas coisas não correram bem", como o facto de este inquérito ter sido distribuído antes de 24 de setembro, o que permitiria retirar a palavra "cigano" do documento.

Diana Orghian refere ainda que o estudo está a ser feito em parceria com a Fundação Belmiro de Azevedo e que tem por objetivo "melhorar os métodos educativos em Portugal".

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.