Área Dedicada à Covid Lisboa Norte, em Benfica,. Não devem estar mais de quatro utentes no interior
Premium

centros de saúde

"90% dos infetados estão em casa, seguidos pelo médico, tem sido o nosso êxito"

Como é que se reorganizaram os centros de saúde para fazer face a epidemia. Passaram a consultar, a acompanhar e a prescrever por telefone. E criaram as Áreas Dedicadas à Covid-19.

O pré-fabricado em Benfica, junto à 2.ª Circular é, agora, a Área Dedicada à Covid-19 (ADC) de Lisboa Norte, uma das duas no concelho. É para aqui que são encaminhados os casos suspeitos de infeção com o novo coronavírus, pelos médicos e pela linha SNS 24. Também há quem apareça por sua iniciativa. Resulta da reorganização dos centros de saúde para lidarem com a pandemia, numa resposta próxima da comunidade. "Não se fazem testes", avisam à entrada. Mas a maioria das 30 a 50 pessoas atendidas todos os dias acaba por os fazer. Mais de 90 % recupera em casa, acompanhadas diariamente por médicos de família e será essa uma das mais-valias de Portugal. Não se verificou até agora um aumento exponencial de casos, acabando por não ser necessária a abertura de mais ADC"s, como previa a norma que alterou o sistema, faz amanhã um mês.

O ambiente é calmo na ADC. A afluência também não tem sido exagerada mas, sempre que isso acontece, os utentes esperam do lado de fora, para evitar que estejam mais de quatro a cinco pessoas no interior da unidade. A regra principal é usar máscara e desinfetar as mãos. Pede-se sigilo sobre a identidade de quem espera, até porque esta é uma doença nova, de elevada contaminação, e a população não está preparada para lidar com a situação, até do ponto de vista psicológico, avisam os técnicos de saúde.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG