Novas infeções: Portugal já está pior que a União Europeia

Ao contrário do que acontece com as novas mortes, os valores de Portugal em novos infetados são superiores aos da União Europeia.

A evolução crescente do número de novos infetados por dia com covid-19 já coloca Portugal numa situação pior do que a que se verifica, em média, na União Europeia (nº de infetados per capita).

Dados da base de dados internacional Our World In Data dizem que a posição relativa das duas "entidades" (Portugal e União Europeia) se inverteu no princípio deste mês, mais precisamente no dia 2. Até então a média por milhão de habitantes de novos infetados no conjunto da União Europeia (69,64) era superior à média portuguesa (43,64). A seguir, Portugal passou à frente, depois houve trocas de posições dia a dia, e agora, nos dados relativos a 11 de junho, Portugal está à frente da UE, com 50,90 contra 42,88.

O reverso da medalha, positivo para Portugal, é que a "liderança" em termos de novos infetados por dia/milhão de habitantes não se reflete no número de novos mortos diários. Aí os valores médios da UE continuam - como acontece desde finais de fevereiro - a ser mais altos do que os valores de Portugal. Atualmente, 1,37 na UE contra 0,10, em Portugal.

Portugal registou ontem uma morte (ocorrida na região Norte) e contabilizou 789 novos casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico ontem emitido, os doentes internados nos cuidados intensivos aumentaram em mais cinco, totalizando agora 77. Por sua vez, o número de pessoas internadas em enfermaria desceu nas últimas 24 horas, registando-se menos seis doentes, num total de 300.

A região de Lisboa e Vale do Tejo registou 480 novos casos, o que representa 60,8% do total nacional. Os casos de covid-19 nas últimas 24 horas foram sobretudo entre as faixas etárias dos 10 aos 59, totalizando 79% das novas infeções, sendo em maior número entre os 20 e os 29 e os 40 e os 49.

Os dados da DGS mostram também que estão ativos mais 12 casos, para um total de 24 601, e que 776 pessoas foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 815.094 recuperados. O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde subiu para mais 435, totalizando agora 29 188.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17 045 pessoas e foram registados 856 740 casos de infeção.

O índice nacional de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 foi atualizado na sexta-feira e subiu de 1,05 para 1,07 e a incidência de casos de infeção por 100.000 habitantes subiu de 74,8 para 79,3. Os dados do Rt e da incidência - combinados na chamada "matriz de risco" - são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Do total de vítimas mortais, 8 951 eram homens e 8094 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

A pandemia de provocou, pelo menos, 3.787.127 mortos no mundo, resultantes de mais de 175,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

joao.p.henriques@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG