Autarca de Mação alerta: há novos focos de poluição no rio Tejo

Vasco Estrela denuncia dois novos focos de poluição, na praia fluvial de Ortiga e na albufeira da barragem de Belver

O autarca de Mação teme nova mortandade de peixes no rio Tejo. Em declarações à TSF, Vasco Estrela revelou que foram identificados novos focos de poluição na praia fluvial de Ortiga e na albufeira da barragem de Belver, e que a situação nos últimos tempos atingiu "um ponto perfeitamente insuportável".

Segundo Vasco Estrela, o município tem alertado ao longo dos últimos anos "nos órgãos próprios" para os efeitos da poluição no Tejo, "situação que teima em não ser resolvida", assinala.

"É altura de tentarmos todos em conjunto resolver este problema, que é um problema ambiental, económico e social que está a matar o nosso rio", acrescentou Vasco Estrela, "com consequências muito graves para todos nós e neste caso, em particular, para a população do concelho de Mação".

As imagens da poluição do Tejo têm sido divulgadas pelos movimentos ambientalistas através das redes sociais.

O autarca referiu ainda que a situação já foi discutida com outros representantes dos concelhos limítrofes e diz que já foi ouvido na Assembleia da República, na comissão parlamentar do ambiente, e que os deputados já visitaram os locais mais afetados, pelo que haverá "boa vontade" para resolver o problema. "Mas já passou tempo de mais", frisa. "Ainda há 15 dias aconteceu uma mortandade de peixes no rio Tejo, o rio vai cheio de espuma, com um cheio nauseabundo, água turva, castanha, uma coisa inconcebível".

A poluição está a matar milhares de peixes no rio Tejo: no início de novembro, o Movimento pelo Tejo exigiu numa carta aberta medidas que permitam impedir a continuação da poluição do rio. Numa carta aberta dirigida ao ministro do Ambiente, citada pela agência Lusa, o proTejo - Movimento pelo Tejo, movimento ambientalista com sede em Vila Nova da Barquinha, no distrito de Santarém, refere uma "catástrofe ambiental que se anunciava e que está agora a ocorrer com uma vastíssima mortandade de peixes e a destruição da fauna e flora do Tejo", em especial na zona de Vila Velha de Ródão e a barragem do Fratel, apontando como causas a poluição causada por empresas e a eutrofização das águas do rio.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.