Vai haver "sanções disciplinares e criminais" para vacinações indevidas

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde vai controlar a partir de agora o processo de vacinação contra a covid-19 através de auditorias, revelou esta segunda-feira o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde vai fazer auditorias à vacinação contra o covid-19. Sempre que detetar irregularidades irá proceder "disciplinar e criminalmente". A tolerância será "zero", segundo o secretário de Estado da Saúde.

António Lacerda Sales criticou as "situações inaceitáveis" de vacinação indevida e confirmou que as instituições devem ter listas de suplentes, caso sobrem doses, para aplicar consoante os critérios do plano de vacinação.

A vacinação tem de ser um processo com "uma certa consciência, bom senso e harmonia", pelo que quem "teve a primeira dose, mesmo os que não a tiveram no uso devido, com certeza terão a segunda dose".

O governante acrescentou ainda que a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde vai fazer auditorias no âmbito nacional e que estes procedimentos "terão sanções, quer disciplinares, quer criminais, caso se provem".

António Lacerda Sales confirmou que Portugal está a verificar "alguma desaceleração no crescimento" da pandemia, nomeadamente no índice de transmissibilidade, que é de 1.03. "Vamos esperar que a fórmula seja confinar, proteger os mais vulneráveis e vacinar", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG