África alerta para possível nova variante do vírus na Nigéria

Parece tratar-se de "uma variante diferente da detetada no Reino Unido e na África do Sul", disse o diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana. Já foi marcada uma reunião de emergência.

O Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC) anunciou hoje que pode ter surgido na Nigéria uma nova variante do coronavírus, mas alertou que são necessárias mais investigações.

"Parece ser uma variante diferente da [detetada] no Reino Unido e na África do Sul. Precisamos de tempo [para investigar]. Ainda é muito cedo", disse o diretor do África CDC, John Nkengasong.

De acordo com o responsável da principal autoridade de saúde pública da África, o CDC da Nigéria e o Centro Africano de Excelência para Genómica de Doenças Infecciosas daquele país -- o mais populoso da África -- estão a analisar mais amostras.

John Nkengasong esclareceu que o alerta sobre a aparente nova variante foi baseado em duas ou três sequências genéticas, ao que se soma o alerta da África do Sul sobre novas variantes feito na última semana.

Estas descobertas motivaram uma reunião de emergência do África CDC.

A notícia chega quando as infeções por covid-19 têm aumentado no continente africano.

Nova variante transmite-se mais rapidamente e as cargas virais são maiores

Nkengasong apontou que a nova variante na África do Sul é agora a predominante nesse país, uma vez que as infeções confirmadas se aproximam de um milhão.

"Embora a variante seja transmitida rapidamente e as cargas virais sejam maiores, ainda não está claro se ela leva a uma doença mais grave. Acreditamos que esta mutação não terá efeito na implementação da vacina para a covid-19 no continente", referiu o diretor do África CDC.

Já o ministro da Saúde da África do Sul, Zwelini Mkhize, alertou na quarta-feira para "uma taxa alarmante de disseminação", com mais de 14 000 novos casos confirmados no dia anterior e mais de 400 mortes. O país regista mais de 954 000 infeções.

"A covid-19 é implacável", disse Zwelini Mkhize em comunicado.

O continente africano registou mais 628 mortes devido à covid-19, para um total de 60.882 óbitos, e 25.936 novos casos nas últimas 24 horas, um dos valores mais elevados desde o início da pandemia, segundo dados oficiais.

De acordo com o África CDC, África regista agora 2.570.886 infetados e o número de recuperados nas últimas 24 horas foi de 12.604 para um total de 2.157.742.

A África Austral é, entre as cinco regiões africanas, a mais afetada, com 1.071.114 casos e atingiu 27.526 mortes. Nesta região, a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, contabiliza hoje um total de 954.258 infeções e de 25.657 mortes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG