Já são seis os imigrantes que fogem no aeroporto. CDS exige ministra no parlamento

Em outubro, depois de escaparem quatro, Constança Urbano de Sousa garantiu que a segurança tinha sido reforçada

Ao fim da noite, a PSP ainda tenta capturar os dois argelinos que conseguiram fugir da pista do aeroporto e saltar a vedação. Estavam com outros três compatriotas a ser escoltados pela PSP e pelo SEF, para embarcarem de volta ao seu país, depois de terem tentado entrar em Portugal sem os vistos necessários. Apesar da presença dos polícias conseguiram escapar. Somam seis o número total de estrangeiros, argelinos e marroquinos, que conseguiram entrar ilegalmente em Portugal desde junho passado.

A nova falha na segurança do aeroporto agrava-se, salienta a oposição, porque acontece depois da ministra da administração interna ter garantido no parlamento que tinham sido tomadas medidas de segurança. O CDS vai hoje apresentar um requerimento para ouvir, "com urgência", Constança Urbano de Sousa a exigir explicações. "A Sra. Ministra foi ouvida sobre a situação da segurança no aeroporto, na sequência da fuga de outros imigrantes, disse que os mecanismos de segurança estavam garantidos e agora acontece de novo. Mas agora de uma forma mais agravada, tendo em conta a garantia que tinha sido dada sobre o reforço de segurança", salienta o deputado centrista Telmo Correia.

"As preocupações são acrescidas", afirma, "por um lado porque dá a ideia de haver aqui uma rede ou um mecanismo recorrente que permite as fugas e, por outro, demonstra que os meios de segurança não estão a funcionar, apesar de todos os antecedentes e alertas". Telmo Correia diz que "a conversa com a Sra.Ministra tem que começar de novo no ponto em que ela disse que os mecanismos de segurança estavam a funcionar".

O PSD está igualmente "muito preocupado com a situação", principalmente que "Portugal se transforme num local onde é fácil entrar e sair sem vistos", assinala Fernando Negrão. No seu entender "há necessidade de adotar medidas de segurança mais musculadas e dizê-lo sem preconceitos ou medos. O pior é que aconteçam estas situações".

No início de agosto, depois de terem fugido dois marroquinos e de terem tentado escapar quatro argelinos, a ministra da Administração Interna constituiu um grupo de trabalho, com a PJ, a PSP, o SEF e o SIS, para identificar as vulnerabilidades de segurança no aeroporto Humberto Delgado e propor soluções. Segundo disse aos deputados "foram adotadas algumas medidas (envolvendo quer infraestruturas quer procedimentos) tendentes à redução do risco da imigração ilegal", estando outras "em implementação". Entre elas o reforço da videovigilância e o controlo de passageiros de risco.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG