Ministério Público investiga denúncia contra diretor de campanha de Rio

Processo corre no DIAP de Aveiro e está em segredo de justiça

O Ministério Público abriu uma investigação depois de receber uma denúncia anónima sobre as atividades de Salvador Malheiro, presidente da Câmara de Ovar e diretor de campanha de Rui Rio, recentemente eleito líder do PSD.

Ao DN, fonte da Procuradoria-Geral da República confirmou a receção da denúncia, "a qual deu origem a um inquérito. Este processo corre termos no DIAP de Aveiro, não tem arguidos constituídos e está em segredo de justiça".

Na quinta-feira, o Observador escrevia que o presidente da Câmara de Ovar entregara 2,2 milhões de euros a clubes e associações desportivas do concelho para a instalação de relvados sintéticos nos respetivos campos de futebol, tendo sido a maioria dos contratos adjudicada diretamente pelos clubes à Safina, empresa de Pedro Coelho, líder da concelhia do PSD de Ovar e que viria a ser vereador da autarquia já durante o mandato de Salvador Malheiro.

Os negócios foram fechados durante o primeiro mandato de Malheiro, entre 2013 e 2017.

Segundo o Observador, Malheiro, que é também presidente da distrital de Aveiro, esteve envolvido numa série de polémicas relacionadas com a inscrição alegadamente irregular de militantes no PSD.

Ao Observador, Malheiro rejeitou qualquer intervenção da câmara na adjudicação de obras à empresa de Pedro Coelho. "No âmbito da modernização das infraestruturas desportivas, o nosso único interlocutor foram os clubes desportivos e tudo o que sejam regras de contratação pública foi entre os clubes desportivos e as empresas contratadas", garantiu.

Exclusivos