Ex-presidente da FPF é o 12.º arguido na Operação Lex

João Rodrigues terá sido constituído arguido na noite de terça-feira, à chegada a Portugal vindo de Luanda

João Rodrigues, ex-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, é o 12.º arguido da Operação Lex, avança a Sábado. Segundo a revista, o advogado foi constituído arguido na noite de terça-feira, à chegada de um voo de Luanda.

A Operação Lex investiga suspeitas de crimes de tráfico de influência, corrupção/recebimento indevido de vantagem, branqueamento e fraude fiscal, informou a Procuradoria-Geral da República. Esta operação decorre de um processo extraído do caso Rota do Atlântico, que envolve o empresário José Veiga, suspeito de corrupção.

Cinco pessoas já foram detidas e há 12 arguidos. Entre os detidos estão dois advogados e um oficial de justiça. Dois juízes, Rui Rangel e Fátima Galante, estão entre os arguidos, tal como o presidente e o vice-presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira e Fernando Tavares, confirmou esta quarta-feira a PGR.

Ler mais

Exclusivos