Costa volta a prometer que este será o ano da descentralização para as autarquias

O primeiro-ministro e líder do PS falava perante 28 dos 115 presidentes de câmara socialistas

O secretário-geral do PS insistiu hoje, quarta-feira, num amplo consenso partidário para a descentralização e reforço de competências do Poder Local, alegando que isso significará um voto de confiança que honrará os primeiros autarcas eleitos há 40 anos.

Já no domingo, dia 2 de janeiro, Costa tinha afirmado que o programa de descentralização do Estado deverá ser definido no primeiro trimestre do ano:

Esta quarta-feira, António Costa discursava perante uma sala cheia na sede nacional do PS, em Lisboa, numa sessão que homenageou os autarcas socialistas eleitos nas primeiras autárquicas pós-25 de Abril, mais concretamente a 12 de dezembro de 1976.

Estando a escutá-lo 28 dos 115 presidentes de câmaras socialistas eleitos em 1976, António Costa fez um discurso em que lembrou a missão dos primeiros autarcas, que enfrentaram as tarefas de levar luz, água e saneamento às respetivas populações, e insistiu num desafio que dirigiu a todas as forças políticas.

"A melhor forma de homenagear os autarcas que ao longo destas últimas quatro décadas contribuíram para o Poder Local democrático é dar-lhes um grande voto de confiança naquilo que são as autarquias locais. E a melhor forma de formular esse voto de confiança é, efetivamente, reforçar as competências e os meios das autarquias", declarou o líder socialista.

Para António Costa, os 40 anos das primeiras eleições locais "devem ser assinalados como sendo o ano do maior passo descentralizador da democracia portuguesa".

"O próximo ciclo dos autarcas a eleger em outubro deste ano dever ser marcado por mais meios, mais competências e mais responsabilidades para poderem servir ainda melhor as suas populações", acentuou o líder do executivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG