Vacinação. Marcelo só se indica a ele e mais três pessoas

O Presidente da República já informou o primeiro-ministro de quem quer ver vacinado contra a covid-19 em Belém.

O Presidente da República e o pessoal médico da Presidência da República (um médico e duas enfermeiras).

Estas serão as três únicas pessoas a serem prioritariamente vacinadas na Presidência da República contra a covid-19.

Foi esta a resposta que Marcelo Rebelo de Sousa deu ao primeiro-ministro face ao despacho deste perguntando quem queria ver vacinados em Belém.

Marcelo afirmou também que não indicou os membros do Conselho de Estado porque estes já constavam na listagem feita pelo primeiro-ministro (e que consta neste despacho).

Na semana passada, ao ler uma mensagem ao país devido à renovação do estado de emergência, o Presidente da República insurgiu-se abertamente contra a possibilidade, aberta pelo despacho do chefe do Governo, de várias centenas de pessoas passarem à frente no plano de vacinação de, por exemplo, as pessoas com mais de 80 anos.

"Ninguém de bom senso quereria fazer passar centenas ou um milhar de titulares de cargos políticos, ou de funcionários, por muito importantes que fossem, de supetão, à frente de milhares de idosos, com doenças as mais graves, e, por isso, de mais óbvia prioridade", afirmou.

"Temos de continuar a vacinar sempre, melhor e ainda mais depressa, e sem criar especulações que nos enfraqueçam", disse ainda o Presidente da República na sua mensagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG