Uma pluralidade de intérpretes sobre a Guerra Colonial

A sugestão de leitura para o mês de agosto de José Manuel Pureza, deputado do BE, é As Voltas do Passado, coordenado por Miguel Cardina e Bruno Sena Martins

O deputado do Bloco de Esquerda José Manuel Pureza sugere para este mês de agosto a leitura do livro As Voltas do Passado - A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação, coordenado por Miguel Cardina e Bruno Sena Martins, um livro que o próprio vai ler "nestas férias".

"O livro que tenho interesse para ler é sobre a Guerra Colonial e tem o enorme mérito de ser escrito por um conjunto muito vasto de autores, coordenados por Miguel Cardina e Bruno Sena Martins, e esse autores serem portugueses e nacionais dos estados que se autonomizaram do domínio colonial português", começa por referir José Manuel Pureza.

"Fala da Guerra Colonial, não apenas a partir de uma perspetiva portuguesa, mas a partir das perspetivas várias que estiveram envolvidas no conflito colonial", regista. "Isto em si mesmo já é um grande mérito, é muito inovador, é muito desafiante, mas é um livro também muito importante porque estamos num momento de intensa disputa sobre a história de Portugal,."

No século XX, recorda o deputado bloquista, "o Estado Novo fabricou uma história de Portugal, a República já tinha produzido a sua história de Portugal e nos tempos da democracia esta disputa sobre o que foi a história de Portugal é uma disputa política intensa". E, aponta Pureza, "os nomes que damos às coisas são nomes carregados de escolha política: chamar Guerra de África, Guerra Colonial ou Guerra do Ultramar é evidentemente algo que traz uma escolha política sobre uma visão das coisas".

E é este um dos motivos que leva José Manuel Pureza a optar por este livro para este mês de agosto. "Olho para este livro exatamente no âmbito desta disputa sobre o sentido das coisas, sobre o sentido da história, história de Portugal neste caso."

Outro bom motivo para levar 360 páginas para férias, admite o também vice-presidente da Assembleia da República e professor universitário, é a disponibilidade. "É uma leitura que posso fazer de forma mais pausada, mais refletida. O tempo das férias também permite isso, isto é uma leitura que precisa de disponibilidade para apreciar os debates que ali estão, a pluralidade de intérpretes que ali está, as vozes... e isso só se faz com mais disponibilidade e achei que era a altura certa", remata.

As Voltas do Passado - A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação
Miguel Cardina e Bruno Sena Martins (coord.)
ed. Tinta da China
360 543 páginas
PVP: 17,90 euros

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG