Tolentino Mendonça. Marcelo irá a Roma mas antes estará no 5 de outubro

A véspera das próximas legislativas será um dia pesado para o Presidente. De manhã, Lisboa; de tarde, Roma; de noite, Lisboa outra vez. No dia seguinte: Cabeceiras de Basto, para votar.

O Presidente da República que estar em Roma no dia 5 de outubro para assistir às cerimónias de ordenação do arcebispo Tolentino Mendonça como cardeal mas está a organizar a sua agenda para não faltar à celebração em Lisboa do dia da instauração da República (onde desta vez não haverá discursos por se estar na véspera do dia das legislativas).

De manhã, Marcelo Rebelo de Sousa estará nos Paços do Concelho, em Lisboa, para a celebração da República, para o que está a ser organizado, segundo confirmou ao DN fonte da autarquia, como uma "cerimónia discreta", sem intervenções, dentro dos Paços do Concelho.

A seguir, partirá de avião para Roma, pretendendo aí assistir à nomeação de Tolentino Mendonça como cardeal. No Consistório em que isso ocorrerá, o Papa Francisco atribuirá ainda o título, anel e barrete de cardeal a outros doze prelados.

Marcelo regressará nessa mesma noite a Lisboa e, no dia seguinte, dia de eleições legislativas, irá até Cabeceiras de Basto votar.

Tolentino Mendonça será o quinto cardeal português em funções, somando-se a Manuel Clemente (patriarca de Lisboa), António Marto (bispo de Leiria-Fátima), Saraiva Martins (emérito da Congregação das Causas dos Santos), e Monteiro de Castro (penitenciário-mor emérito da Santa Sé).

No Colégio Cardinalício, o órgão do Vaticano que se reúne em conclave para eleger os papas, dos cinco cardeais portugueses só Tolentino, Clemente e Marto têm direito a voto, por terem menos de 80 anos. Aos 53 anos, Tolentino de Mendonça, natural da Madeira, torna-se o segundo cardeal mais novo do Colégio Cardinalício. O prelado dirige desde 1 de setembro de 2018 a Biblioteca e Arquivo Secreto do Vaticano.

Tolentino Mendonça foi convidado pelo Presidente da República para presidir às comemorações do 10 de Junho do próximo ano.

[Notícia atualizada às 18.15 com a informação de que não haverá discursos no 5 de outubro]

Exclusivos